Conecte-se Conosco

Política

Cueca de senador também revelou a farra dos suplentes

Publicado

em

No Congresso, todos sabem da farra e dos estranhos caminhos com que são escolhidos os candidatos a suplentes para o Senado. Hoje, cada senador tem direito a dois suplentes. Em geral, eles escolhem para a vaga seus parentes ou financiadores de campanha.

O senador Chico Rodrigues (DEM-RR) foi pego pela Polícia Federal com mais de R$ 30 mil escondidos entre as nádegas, mas nem assim desistiu de tentar levar vantagem. Nesse caso, por meio da vaga de suplente.

O senador chegou a anunciar que pediria licença de 90 dias do mandato. O mesmo prazo de suspensão que o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, queria lhe impor.

Esperteza pura: “Não precisa me suspender, porque eu mesmo tiro licença e deixo o Senado por este período”, é a mensagem que enviou com seu gesto ao Supremo e a seus colegas do Senado. Deu certo: Barroso suspendeu a suspensão.

Mas aí o Chico descobriu que, com 90 dias de afastamento, seu suplente não poderia assumir. E o suplente do senador é quem? Seu filho, Pedro Arthur Pereira Rodrigues.

Pois é. Suplentes só assumem em caso de licença do titular, se o prazo for superior a 120 dias. O que fez Chico Rodrigues? Ampliou o seu pedido de licença para 121 dias. Um a mais do que o necessário para o filho receber o salário e as vantagens de senador. Clique aqui e confira a matéria do jornalista Tales Faria na íntegra.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Política

Pesquisa: Governo de Bolsonaro cai 4 pontos percentuais no quesito ótimo/bom, em apenas 30 dias, segundo Ibope

Publicado

em

 

Instituto também quis saber dos entrevistados se o Congresso Nacional deveria ou não abrir um processo de impeachment contra o presidente Bolsonaro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

O Datafolha divulgou nesta sexta-feira (22) uma nova pesquisa sobre a avaliação do presidente Jair Bolsonaro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Em julho de 2019, 33% dos brasileiros consideravam o desempenho de Bolsonaro ótimo ou bom. Em agosto, 29%. Em dezembro, 30%. Em abril de 2020, já em meio à pandemia, 33%. Em maio, 33% de novo. 32% em junho. Em agosto, eram 37%. E dezembro, manteve 37%. E agora a aprovação recuou para 31%.

Consideravam o desempenho do presidente como regular: em julho de 2019, 31%; 30%; 32%; 26%; 22%; 23%; 27%; 29%; e, agora, 26%.

Em julho de 2019, 33% achavam o governo Bolsonaro ruim ou péssimo; 38%; 36%; 38%; depois, 43%; 44%; 34%; e, em dezembro, 32%. Agora a reprovação subiu para 40%.

Não sabiam, eram 2% em julho de 2019; 2% novamente; 1%; 3%; 2%; 1%; 1%, 3% em dezembro de 2020; e, agora, 2%.

O Datafolha também quis saber dos entrevistados se o Congresso Nacional deveria ou não abrir um processo de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro.

No fim de abril de 2020, 48% responderam que o Congresso não deveria abrir um processo para afastar o presidente. Em maio, 50%; e agora, 53%.

Na primeira pesquisa, 45% disseram que o Congresso deveria abrir um processo de impeachment contra o presidente. Em maio, 46%; e agora, o número dos que querem a abertura do impeachment oscilou negativamente para 42%.

Na primeira pesquisa, 6% não sabiam. Depois, 4%; e agora, 4% de novo.

O Datafolha ouviu 2.030 pessoas, por telefone, quarta (20) e quinta-feira (21). (Do JN – Imagem mera ilustração)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Política

Preocupação do governo com prazos da vacinação contrasta com falas recentes de Bolsonaro

Publicado

em

 

Há 33 dias, em conversa com um dos filhos, o deputado Eduardo Bolsonaro, o presidente disse que a pandemia estava chegando ao fim e que a ‘pressa da vacina’ não se justificava.

Nos últimos dias, a preocupação do governo federal com prazos para a vacinação representou uma mudança radical de postura em relação a declarações bem recentes do presidente Jair Bolsonaro.

Por exemplo, as que ele deu há 33 dias em uma conversa com o deputado do PSL Eduardo Bolsonaro, filho dele. “A pandemia realmente, ela está chegando ao fim. Os números têm mostrado isso aí. Estamos com uma pequena ascensão agora, que chama-se de pequeno repique, que pode acontecer. Mas a pressa da vacina não se justifica. Porque você mexe com a vida das pessoas”, afirmou na época.

Até aquele dia, 19 de dezembro, o Brasil contava 186 mil mortos pela Covid. Nesta quarta (20), o luto cobria as famílias de 212 mil cidadãos brasileiros. Em pouco mais de um mês, foram perdidas 26,5 mil vidas. Isso equivale à população inteira de Veranópolis, a cidade gaúcha conhecida como a capital brasileira da longevidade, reconhecida pela Organização Mundial da Saúde como uma cidade amiga do idoso.

O total de vítimas dessa pandemia em todo o Brasil já é maior do que toda a população de municípios como Lauro de Freitas, na Bahia; Passo Fundo, no Rio Grande do Sul; e Angra dos Reis, no Rio de Janeiro. (Do JN)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Política

Recife terá carreata pró-impeachment de Bolsonaro no próximo sábado

Publicado

em

O PT Pernambuco usou as suas redes sociais nesta quinta-feira (21) para convidar seus seguidores para uma carreata no Recife pelo impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O ato é parte de uma mobilização nacional pela saída do militar do poder e está marcado para o próximo sábado (23), a partir das 9h.

A manifestação foi pensada pela Frente Brasil Popular, partidos de oposição, Povo sem Medo e entidades sindicais. De acordo com o grupo, há carreatas confirmadas no mesmo dia em pelo menos outras 11 capitais, como São Paulo, Curitiba, Rio Branco, Palmas, Belo Horizonte e Brasília. No Recife, a concentração será no limite entre as cidades de Olinda e Recife.

“A concentração acontece na Avenida Agamenon Magalhães (em frente à Fábrica Tacaruna e ao Classic Hall), a partir das 9 horas da manhã. Para a segurança de todos e todas, orientamos os/as manifestantes a não saírem dos veículos, manterem o distanciamento social (caso precisem sair), usarem máscaras e álcool em gel. Vamos à luta!”, diz trecho da publicação do PT Pernambuco no Instagram.

Por JC online

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending