Conecte-se Conosco

Mundo

Irã apreende navio português que diz ser ligado a Israel

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse, na sexta-feira, que está à espera de que um eventual ataque do Irã a Israel possa acontecer brevemente.

Publicado

em

Um cargueiro com bandeira portuguesa foi alvo de um ataque atribuído ao Irã perto do Estreito de Ormuz, entre os Emirados Árabes Unidos e o Irã.

O incidente foi reportado pela agência de operações comerciais marítimas do Reino Unido (UKTMO), cuja fonte compartilhou com a Associated Press o vídeo do ataque.

Ainda de acordo com a Associated Press, no vídeo veem-se militares descendo de um helicóptero e tomando de assalto o navio de carga junto ao estreito de Ormuz (entre o golfo de Omã e o golfo Pérsico).

A UKTMO afirmou que imagens mostram que pelo menos três indivíduos teriam tomado “rapidamente” de assalto o navio de carga.

A agência norte-americana tinha inicialmente informado que o navio envolvido no ataque deveria ter sido o MSC Aries, de bandeira portuguesa e associado à empresa internacional Zodiac Maritime, parte do grupo do bilionário israelita Eyal Ofer.

A Zodiac recusou-se a comentar e remeteu as questões para ao MSC, que também ainda não respondeu.

Mais tarde, a agência de notícias estatal iraniana IRNA reconheceu o assalto a um navio junto ao estreito de Ormuz, que se suspeitava ter sido realizado pela Guarda Revolucionária, força paramilitar iraniana que promoveu assaltos semelhantes no passado.

Posteriormente, a agência de notícias Tasmin, associada à Guarda Revolucionária, confirmou que o navio assaltado foi o MSC Aries, referindo-se ao mesmo como um barco “associado ao regime sionista”.

O MSC Aries foi localizado pela última vez perto de Dubai em direção ao Estreito de Ormuz, na sexta-feira (12). O navio desligou os seus dados de rastreio, o que é comum em navios afiliados a Israel que circulam pela região.

Lembrando que o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse, na sexta-feira, que está à espera de que um eventual ataque do Irã a Israel possa acontecer brevemente.

“Não quero dar informações que não sejam seguras, mas a minha expetativa é que seja mais cedo do que tarde”, afirmou o líder norte-americano aos jornalistas, citado pela agência France-Presse, quando confrontado sobre um possível ataque.

Tudo começou há alguns dias quando um ataque em Damasco, na Síria, matou várias pessoas, entre as quais um general iraniano. Teerã prometeu uma resposta, acusando Telaviv de ter realizado o ataque.

Por consequência, na terça-feira, o chefe da Marinha da Guarda Revolucionária Iraniana, Ali Reza Tangsiri, advertiu que o Irã pode bloquear o Estreito de Ormuz, por onde passa 20% do tráfego marítimo de petróleo bruto, se o “inimigo” pressionar o país persa.

“Podemos fechar o Estreito de Ormuz, mas não o fazemos. No entanto, reveremos a nossa política se o inimigo nos pressionar”, disse Tangsiri à agência noticiosa estatal ISNA. No Irã, o termo “inimigo” é frequentemente utilizado para designar os Estados Unidos ou Israel.

Foto Costfoto/NurPhoto via Getty Images

Por Notícias ao minuto

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Mundo

Míssil que transportava satélite espião da Coreia do Norte explode no ar

Governo norte-coreano diz que o lançamento do satélite “falhou” após um defeito no motor do foguete. Imagens da rede japonesa NHK mostram o projétil em chamas no nordeste da China.

Publicado

em

O míssil lançado pela Coreia do Norte em direção ao Japão explodiu no ar.

Governo norte-coreano diz que o lançamento do satélite “falhou” após um defeito no motor do foguete. Imagens da rede japonesa NHK mostram o projétil em chamas no nordeste da China.

Míssil explodiu minutos após o lançamento. “Muitos fragmentos de projétil” foram detectados ainda em águas norte-coreanas, informou o Exército sul-coreano. Tanto os Estados Unidos quanto a Coreia do Sul analisam se o projétil “teve um voo operacional”.

Coreia do Sul e Japão suspeitam de satélite espião. Em novembro, a Coreia do Norte conseguiu colocar em órbita um satélite militar após duas investidas fracassadas. Seul diz que o país vizinho recebeu ajuda técnica da Rússia em troca de armas.

Especialistas dizem que satélites espiões podem melhorar capacidade de coleta de informações e fornecer dados importantes em qualquer conflito militar. O principal alvo do governo norte-coreano seria a Coreia do Sul.

Após o lançamento, Japão chegou a emitir um alerta para que moradores da Ilha de Okinawa procurassem abrigo. O aviso foi retirado pouco tempo depois.
Lançamento do míssil é “ato provocativo”, diz o Exército sul-coreano. Várias resoluções da ONU proíbem a Coreia do Norte, que possui armas nucleares, de realizar testes com tecnologia balística.

Comando Indo-Pacífico dos EUA fala em risco de desestabilizar a segurança da região. Em comunicado, agência diz que o lançamento é “violação descarada de múltiplas resoluções unânimes do Conselho de Segurança da ONU”.

PAÍSES EXIGEM DESNUCLEARIZAÇÃO DA COREIA
Seul, Pequim e Tóquio querem desnuclearização da Coreia do Norte. A exigência foi feita pelo presidente da Coreia do Sul, Yoon Suk Yeol, e pelos primeiros-ministros da China e do Japão, Li Qiang e Fumio Kishida, durante a primeira reunião de cúpula entre os três países em quase cinco anos -em parte devido à pandemia, mas também às relações complexas.

Países também buscam evitar lançamento de satélite espião. Yoon e Kishida fizeram um apelo para que Pyongyang desista do lançamento, que, segundo o presidente sul-coreano, “mina a paz e a estabilidade regional e mundial”. Yoon também pediu uma resposta internacional “decisiva” caso o líder norte-coreano, Kim Jong Un, prossiga com a ideia.

Governo norte-coreano fala em “grave provocação política”. Segundo Pyongyang, a desnuclearização violaria a posição constitucional do nosso país. “A ‘desnuclearização completa da península coreana’ já morreu teórica, prática e fisicamente”, disse um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores norte-coreano, citado pela agência oficial de notícias KCNA.

Foo Getty

Por Folhapress

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo

Mundo

Israel pressiona e tanques chegam ao centro de Rafah

Publicado

em

Tanques israelenses chegaram ao centro de Rafah pela primeira vez nesta terça-feira (28), segundo testemunhas, três semanas depois de uma operação terrestre na cidade do sul de Gaza que provocou condenação global.

Os tanques foram vistos perto da mesquita Al-Awda, um marco central de Rafah, afirmaram as testemunhas à Reuters. Os militares israelenses disseram que suas forças continuavam a operar na área de Rafah, sem comentar os avanços relatados no centro da cidade.

Durante a noite, as forças israelenses bombardearam a cidade com ataques aéreos e disparos de tanques, disseram moradores, pressionando sua ofensiva apesar do clamor internacional sobre um ataque no domingo que provocou incêndio em um acampamento, matando pelo menos 45 palestinos, mais da metade deles crianças, mulheres e idosos.

Desde aquele ataque, pelo menos mais 26 pessoas foram mortas pelo fogo israelense em Rafah, segundo autoridades do enclave administrado por militantes do Hamas.

Os tanques israelenses avançaram em direção aos bairros do oeste e assumiram posições no topo da colina de Zurub, no oeste de Rafah, em uma das piores noites de bombardeio relatadas pelos moradores. Nesta terça-feira, testemunhas relataram tiroteios entre tropas israelenses e combatentes liderados pelo Hamas na área de Zurub.

Testemunhas em Rafah disseram que os militares israelenses pareciam ter trazido veículos blindados operados remotamente e que não havia sinal imediato de pessoal dentro ou ao redor deles. Um porta-voz militar israelense não respondeu imediatamente.

Desde que Israel lançou sua incursão, assumindo o controle da passagem de fronteira com o Egito há três semanas, os tanques sondaram os arredores de Rafah e entraram em alguns de seus distritos do leste, mas ainda não haviam entrado na cidade com força total.

Reagindo ao ataque de domingo à noite em um campo onde famílias deslocadas, por conta de bombardeios em outras partes de Gaza, buscaram abrigo, líderes globais pediram a implementação de uma ordem da Corte Mundial para interromper o ataque de Israel.

Moradores disseram que a área de Tel Al-Sultan, palco do bombardeio mortal de domingo, ainda estava sendo fortemente atingida.

“Os projéteis dos tanques estão caindo por toda parte em Tel Al-Sultan. Muitas famílias fugiram de suas casas no oeste de Rafah sob fogo durante toda a noite”, declarou um morador à Reuters por meio de um aplicativo de mensagem.

Cerca de 1 milhão de pessoas fugiram da ofensiva israelense em Rafah desde o início de maio, informou hoje a agência da ONU para refugiados palestinos (UNRWA).

Israel manteve os ataques, apesar de uma decisão do principal tribunal da ONU na sexta-feira ordenando que parasse, sob alegação de que a decisão do tribunal lhe concede alguma margem para ação militar no local.

Espanha, Irlanda e Noruega reconhecerão oficialmente um Estado palestino nesta terça-feira, apesar da reação irada de Israel, que se encontra cada vez mais isolado após mais de sete meses de conflito em Gaza.

As três nações consideraram sua decisão uma forma de acelerar os esforços para garantir o cessar-fogo na guerra de Israel contra o Hamas.

Mais de 36 mil palestinos foram mortos na ofensiva de Israel, segundo o Ministério da Saúde de Gaza. Israel lançou a operação depois que militantes liderados pelo Hamas atacaram comunidades do sul de Israel em 7 de outubro, matando cerca de 1.200 pessoas e fazendo mais de 250 reféns, de acordo com registros israelenses.

Israel diz que quer eliminar os combatentes do Hamas escondidos em Rafah e resgatar os reféns que, segundo o país, estão sendo mantidos na região.

Fonte: Agência Brasil

 

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo

Mundo

Pais ficam em bar e bebê é encontrado engatinhando em estrada na Espanha

O bebê foi encontrado por um casal que estava dirigindo e teve que se desviar por encontrar algo no meio da estrada.

Publicado

em

Um bebê, com idade entre um ano e meio e dois anos, foi encontrado engatinhando sozinho em uma estrada em Vejer de la Fronteira, na província espanhola de Cádiz, durante a madrugada, no fim de semana. Segundo o El Mundo, os pais estavam em uma região de bares.

A publicação espanhola, que cita fonte da Guardia Civil, indicou que o bebê foi encontrado por um casal que estava dirigindo e teve de se desviar por encontrar algo no meio da estrada. Inicialmente, pensaram tratar-se de um boneco, mas, quando perceberam que era um bebê gatinhando, pararam o veículo e chamaram as autoridades. 

Testemunhas revelaram à Guardia Civil que tinham visto o bebê perto de uma casa, que foi posteriormente visitada por dois agentes da autoridade. No local, estava um homem “com sintomas de ter ingerido uma grande quantidade de álcool” e “incapaz de se articular”, que afirmou “não ter ouvido nada” sobre o fato de uma criança ter sido deixada ao seu cuidado.

Os pais, separados e com antecedentes criminais, foram localizados no dia seguinte e detidos, após ter se apurado de que tinham passado a noiteem um bar. Após serem apresentados à autoridade judiciária, foram libertados e notificados para serem ouvidos pelo Ministério Público de Menores. 

Foto Guarda Civil

Por Rafael Damas

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo
Propaganda

Trending

Fale conosco!!