Conecte-se Conosco

Saúde

Mulher morre com suspeita de H1N1 em Petrolina

Publicado

em

A mulher chegou a ficar internada no Hospital Universitário da Univasf após apresentar sintomas de contaminação pelo vírus influenza A

Uma mulher de 38 anos morreu nessa quinta-feira (6), em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, após apresentar sintomas de contaminação pelo vírus influenza A (H1N1). Nadjilla Francilene Lopes Furtado chegou a ficar internada no Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do São Francisco (HU Univasf), onde deu entrada no dia 28 de maio.

Por meio de nota, o HU Univasf afirmou que a mulher chegou à unidade de saúde com suspeitas de estar infectada pelo vírus e que, por isso, foram realizados os exames necessários visando confirmação da suspeita de contágio.

O hospital disse ainda que os resultados serão disponibilizados diretamente aos órgãos de vigilância epidemiológica municipal e estadual, em 16 de junho. A partir do laudo conclusivo, as secretarias municipal e estadual de saúde poderão tomar as providências cabíveis caso haja confirmação de infecção pelo H1N1.

Sepultamento

O corpo de Nadjilla Francilene foi velado no centro catequético da Paróquia Santa Luzia, na Cohab Massangano, zona oeste de Petrolina. O sepultamento acontecerá nesta sexta-feira (7), na Paraíba.

Morte confirmada

A Secretaria de Saúde de Pernambuco confirmou no dia 03 de maio a primeira morte por gripe no Estado em 2019. Trata-se de um homem na faixa etária dos 50 anos e residente em Petrolina, que veio a óbito em fevereiro. (Do JC Online)

Classificados

Descrição: São 5,5×20 metros de área construída na melhor localização da Cidade, situado na Av. Primo Lopes, 81 – Centro de São José do Belmonte, antigo prédio usado pela Honda – Aliança Moto.

Excelente oportunidade para você que está precisando de um local para um comércio.

Agende sua visita e veja de perto tudo o que esse prédio tem e pode lhe oferecer. Essa é uma grande oportunidade.

Ligue agora mesmo (85) 9 99804788 e faça um bom negócio.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Saúde

Sete dicas para emagrecer 10 kg em seis semanas, segundo especialista

Publicado

em

 

As dicas polêmicas foram descritas no livro ‘Six Weeks To OMG: Get Skinnier Than All Your Friends’

Imagine uma dieta em que deve ignorar o pequeno-almoço e os snacks entre as refeições, praticar exercício físico em jejum e beber muito café. Apesar de ir contra a todos os princípios defendidos pela maioria dos nutricionistas, o autor dessa nova (e controversa) proposta de emagrecimento, o personal trainer Venice A Fulton (de nome real Paul Khanna), garante que funciona.As dicas polêmicas foram descritas no livro ‘Six Weeks To OMG: Get Skinnier Than All Your Friends’ (‘Seis Semanas Para Oh, Meu Deus: Ficar Mais Magra do que Todas as Suas Amigas’) e foram prontamente criticadas pelos especialistas da área. Em contrapartida, tornou-se um sucesso entre aqueles que pretendem emagrecer rapidamente.

Em entrevista à publicação Huffington Post, Paul afirmou estar preparado para desafiar quem o critica e que inclusive alguns médicos já se mostraram favoráveis a alguns dos hábitos propostos no livro da sua autoria. Todos os passos sugeridos pelo PT tiveram como base pesquisas publicadas em periódicos científicos disponíveis no site American National Institutes of Health.

Segundo o especialista, divulgar clichés científicos relativamente à nutrição que ninguém acaba por investigar é vergonhoso. “É algo que não suporto. A vida é demasiada curta para perdermos tempo com ideias falsas”, afirma.

Resumindo, o livro sugere uma dieta que combina nutrição, bioquímica, genética e psicologia para eliminar os quilos extras e reduzir a celulite.

De seguida leia algumas das dicas polémicas propostas pelo personal trainer londrino selecionados pelo Huffington Post. Porém, antes de as seguir, recomendamos que consulte um médico de clínica geral ou nutricionista.

1. Não tomar o pequeno-almoço pode ser saudável

Paul defende que, de manhã, o corpo quase não possui açúcar no sangue, sendo a oportunidade perfeita para queimar a gordura que está armazenada nos ‘pneus’. Essa seria a melhor hora do dia para o gasto calórico. Além disso, argumenta que nenhuma pesquisa comprovou de facto que as pessoas que não tomam o pequeno-almoço comem mais ao longo do dia.

2. Treinar vai além da intensidade e duração

Para o personal trainer, a intensidade e a duração do treino não são tão determinantes para o gasto calórico durante a prática de exercício do que o horário escolhido para o fazer. Tendo em vista que é de manhã que o corpo possui menores níveis de açúcar no sangue, a proposta da dieta é apostar no treino em jejum. Assim, segundo o autor do livro, o emagrecimento será mais rápido.

3. Alguma fruta impede a perda de peso

Se a maioria das dietas defende o consumo de fruta ao longo do dia, Paul segue o caminho oposto. Apesar de reconhecer que a fruta é rica em vitaminas, minerais e outros nutrientes, também ressalta que possui uma alta concentração de frutose, um tipo de açúcar que também engorda. Adicionalmente, o composto afeta a libertação de leptina, que é a hormona da saciedade, o que nos estimula a comer mais.

4. Sumos e batidos prejudicam a perda de peso

No caso dos sumos e batidos, os argumentos são os mesmos do item anterior. Isto porque, regra geral são feitos de frutas frescas, sendo também ricos em frutose, o açúcar presente nesses alimentos.

5. Evite comer snacks

A popular regra de que é necessário comer de três em três horas para manter o metabolismo acelerado também é contrariada pelo personal trainer. Segundo ele, o corpo tem de ficar sem receber combustível (no caso, alimentos) para poder gastar as reservas de gordura. Assim, para Paul, nada de snacks de manhã ou à tarde: comer três vezes ao dia é suficiente.

6. A cafeína é amiga da dieta

Na dieta ‘Six Weeks to OMG’, o café é mais que recomendado. Paul explica que a bebida é aliada potente e poderosa na queima de gordura, pois encoraja as células do organismo a libertar a energia armazenada. A ressalva, no entanto, é que o café deve ser ingerido sem leite ou açúcar.

7. Tome banhos frios

Uma das mais polémicas dicas do livro é a que aconselha os leitores a tomar um banho gelado de manhã, logo após acordarem. Isso potencializaria o gasto calórico, fazendo com que o corpo gaste 25 vezes mais energia. Porém, a temperatura deve ficar nos 20 graus, para não provocar hipotermia.

Por Notícias ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Saúde

Controverso tratamento que promete atrasar a menopausa em 20 anos deve chegar ao Brasil em 2020

Publicado

em

Se você pudesse atrasar a menopausa, faria isso?

É algo que parece tão improvável que, certamente, poucas mulheres se fazem essa pergunta. Agora, porém, a clínica inglesa ProFam coloca na mesa um tratamento que, segundo eles, pode atrasar a menopausa em até 20 anos.

Eles conseguem fazer isso removendo o tecido ovariano para congelá-lo e reimplantar quando o paciente entra no estágio da vida que muitas temem e que geralmente ocorre após 45 anos.

A menopausa chega quando os ovários param de gerar estrogênio e progesterona. Este enxerto faz com que eles continuem a produção desses hormônios sexuais femininos.

Assim, a mulher continua a ovular e ter períodos durante o tempo em que o enxerto funciona, que geralmente dura cerca de sete anos, conforme explica Simon Fishel, um dos fundadores da clínica e pioneiro na fertilização in vitro.

Idosa se agachando

A técnica não é nova, como ele admite: é usada há anos para preservar a fertilidade feminina. A novidade é o novo uso que o ProFam oferece: evitar a menopausa.

“A comunidade científica observa esses transplantes há 20 anos. Eu diria que nos últimos cinco ou sete anos ocorreu um debate debate interessante… Devemos ter essa conversa para dar à geração mais jovem a chance de decidir”, diz Fishel.

No entanto, nem todos os especialistas pensam como ele, então o assunto não ficou isento de polêmicas.

Menopausa e fertilidade

A técnica usada pelo ProFam consiste em remover, por meio de uma cirurgia que dura meia hora, entre um terço e metade do córtex do ovário, onde os folículos que podem amadurecer para se tornarem óvulos são encontrados.

“O ovário continua funcionando, absolutamente. Depois de usar uma técnica semelhante com pacientes com câncer por 20 anos, posso dizer. Não há redução de fertilidade ou redução de material nos anos da pré-menopausa”, diz Fishel.

Pílulas formam símbulo feminino

Os cientistas dividem o tecido em “tiras”. Eles são congelados para ser reimplantados no futuro. Quando isso acontece, sua eficácia depende da quantidade de “bons óvulos” que eles contêm, de acordo com o especialista.

“Se conseguirmos nove tiras, podemos implantar três na primeira vez. Se durarem seis ou sete anos, quando esse enxerto de três falhar, faremos um novo transplante. Chamamos de transplante episódico”.

Fishel pratica esse procedimento há anos em pacientes com câncer cuja fertilidade estava em risco. É baseado nessa experiência que ele afirma que a técnica pode atrasar a menopausa em 20 anos.

As pacientes que mais se beneficiariam, segundo o especialista, são aquelas com menos de 40 anos de idade. Embora Fishel acredite que, dependendo do histórico familiar e da reserva ovariana, esse limite pode ser estendido excepcionalmente para 43 anos.

Aquelas com menos de 35 anos poderiam até conservar esse tecido com dois objetivos: atrasar a menopausa e preservar a fertilidade.

A cirurgia custa entre 6.000 e 7.000 libras esterlinas (de R$ 30 mil a R$ 35 mil, aproximadamente), que teriam que adicionar as 4.000 libras do implante (cerca de R$ 20 mil) e os custos de conservação de tecidos, que seriam ” pelo menos 100 libras por ano” (quase R$ 500), segundo Fishel.

A partir do próximo ano, também poderá ser realizado no Brasil, onde o ProFam planeja abrir uma filial.

Para que?

Mas por que alguém iria querer atrasar a menopausa?

“Acho que sintomas como mudanças de humor, ansiedade ou ondas de calor não são medicamente ameaçadores, até certo ponto, mas também não são leves”, diz Fishel.

“Algumas mulheres dizem: ‘Tivemos esses sintomas, sofremos e continuamos com nossas vidas.’ Entendo, mas também sabemos que 60% das mulheres que passam pela menopausa precisam de atenção médica e retornam ao médico por razões de todos os tipos, como para mudar de medicação, pois a terapia hormonal não funciona ou não é apropriada.”

“Para essas mulheres que sofrem os sintomas mais graves, como osteoporose, doenças cardiovasculares e disfunção cognitiva, retardar a menopausa pode melhorar muito sua qualidade de vida”.

O novo tratamento da ProFam, no entanto, teve uma recepção morna pela comunidade científica.

Como explicou o médico espanhol especializado em Ginecologia e Obstetrícia José Luis Neyro, é verdade que a menopausa pode levar a uma perda significativa de qualidade de vida.

“Sabe-se que o déficit de estrogênio está relacionado à má administração de gorduras pelo organismo. Com a perda desse hormônio, minerais são perdidos nos ossos e a massa óssea é perdida. Em relação a tudo isso, aumenta o risco de infarto agudo do miocárdio, trombose, osteoporose e fraturas”, disse à BBC News Mundo, serviço em espanhol da BBC.

A isso se acrescenta a possibilidade de ter insônia, sudorese noturna, sufocamento, secura vaginal ou perda do desejo sexual.

“Mas também sabemos nos últimos 25 anos que a terapia hormonal, quando administrada criteriosamente, pode reverter todos esses problemas, principalmente entre as mulheres que apresentam sintomas graves”, diz Neyro.

Mão segurando ovários congelados

O especialista questionou as razões pelas quais alguém iria querer adiar a menopausa.

“Não há como prever quando a menopausa ocorrerá ou quais sintomas ela terá. Também não há como dizer a priori quanto tempo essa sintomatologia durará para uma mulher e por que isso não acontece com sua vizinha”.

“Eu tenho um princípio que diz que nem tudo que é tecnicamente viável deve ser realizado.”

“Primeiro lugar, a cirurgia é mínima, mas não posso garantir que não terei complicações. Segundo, quando retiro o córtex do ovário, subtraio parte dos folículos primordiais, o que teoricamente faz diminuir a vida do ovário”.

“A ideia me incomoda um pouco, principalmente porque eu não sei quando a menopausa aparecerá… Talvez essa paciente pertença ao grupo de mulheres que não sofrerão nenhum sintoma.”

Segundo Neyro, é necessário fazer um ensaio clínico antes de colocar na rua “a oferta de possibilidade terapêutica”.

A Sociedade Britânica da Menopausa (BMS, por sua sigla em inglês) concorda com Neyro. Em uma declaração, a entidade reconheceu a eficácia dos enxertos de tecido ovariano para preservar a fertilidade. Mas ele observou “várias limitações” que “deveriam ser mais valorizadas antes de incluir esta técnica na prática clínica padrão para retardar a menopausa”.

Entre elas, a falta de estudos e uma amostra maior de casos práticos que foram acompanhados a longo prazo para comprovar a eficácia do tratamento no momento do adiamento da menopausa.

Mulher sentada conversando com médico

Durante o primeiro mês de funcionamento da ProFam, 11 mulheres foram submetidas à cirurgia.

De acordo com Fisher, “não são muitas” e o tecido acaba de ser removido, portanto, é preciso esperar até que cheguem à idade da menopausa para reimplantá-lo e ainda mais tempo para ver os resultados.

Mas o especialista argumentou que o tratamento já se mostrou eficaz na continuação da produção de hormônios sexuais femininos, embora tenha sido aplicado com outra intenção: preservar a fertilidade. “Entre as pacientes com câncer que fizeram isso, 95% começaram a ter hormônios aos quatro ou cinco meses”.

“Eu estive envolvido no início da fertilização in vitro, 40 anos atrás, e quase todos os nossos colegas e a sociedade eram contra. Hoje, cerca de 40 milhões de pais provavelmente são gratos por termos tentado, apesar de termos ido contra a comunidade científica geral”, diz Fisher.

“O mesmo pode estar acontecendo neste debate. Não sabemos, mas acho que chegou a hora de dizer às gerações mais jovens que já está disponível, caso queiram pensar sobre o assunto”. Por BBC

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Saúde

Pernambuco é o terceiro estado do país com mais casos confirmados de sarampo

Publicado

em

Pernambuco é o terceiro estado do país com mais casos confirmados de sarampo. O Brasil registrou 3.339 casos confirmados da doença em 16 estados, nos últimos 90 dias, de acordo com o novo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde. Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul passaram a integrar a lista de estados com surto ativo da doença. Depois de São Paulo e Rio de Janeiro, com 3.254 casos e 18 casos, respectivamente, Pernambuco aparece ao lado de Minas Gerais, cada um com 13 confirmações. Contudo, como os dados são computados primeiro na esfera estadual, na verdade Pernambuco já tem 14 confirmações, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE).

O atual boletim do Ministério da Saúde aponta a notificação de 24.011 casos suspeitos no país, sendo que 17.713 (73,8%) estão em investigação e 2.957 (12,3%) foram descartados. Os casos confirmados, neste último levantamento, representam 89% do total de 2019.

A maioria dos casos confirmados, 97,5%, está em São Paulo, seguido do Rio de Janeiro, Pernambuco, Minas Gerais, Santa Catarina (12), Paraná (7), Rio Grande do Sul (7), Maranhão (3), Goiás (3), Distrito Federal (3), Mato Grosso do Sul (1), Espírito Santo (1), Piauí (1), Rio Grande do Norte (1), Bahia (1) e Sergipe (1). Em Pernambuco, foram notificados 457 casos suspeitos de sarampo em 2019. Desse total, 86 foram descartados, 357 estão em investigação.

As crianças são as mais suscetíveis às complicações e óbitos por sarampo. A incidência de casos em menores de 1 ano é nove vezes maior em relação à população em geral. A cada 100 mil habitantes, 52 crianças nessa faixa etária obtiveram confirmação para a enfermidade. A segunda faixa etária mais atingida é de 1 a 4 anos.

Esses dados do boletim epidemiológico, para o Ministério da Saúde, elevam atenção para ações mais pontuais para este público. Neste ano, foram confirmados quatro óbitos por sarampo: três óbitos ocorreram em menores de 1 ano de idade; e um óbito em um indivíduo de 42 anos. Nenhum dos quatro casos eram vacinados contra a doença. Um dos casos é o de um bebê de 7 meses, morador de Taquaritinga do Norte, em Pernambuco.

“É importante vacinar, neste primeiro momento, o público que é mais suscetível às complicações do sarampo. As crianças menores de 5 anos estão na faixa etária com maior número de internações e apresentam maior risco de desenvolver complicações, como cegueira, encefalite, diarreia grave, infecções no ouvido, pneumonias e óbitos pelo sarampo”, ressalta o secretário de vigilância em saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Oliveira.

Perfil dos casos confirmados em Pernambuco:

RECIFE (3)

3 casos (sexo feminino de 16 e 19 anos, sexo masculino de 26 anos)

CARUARU (3)

3 casos (sexo masculino de 17 e 22 anos; sexo feminino de 17 anos)

TAQUARITINGA DO NORTE (5)

5 casos (sexo masculino, de 7 meses – óbito –, de 10 meses, 18 anos e 31 anos; e sexo feminino de 10 meses)

FREI MIGUELINHO (1)

1 caso (sexo masculino de 21 anos)

SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE (1)

1 caso (sexo masculino de 17 anos

VERTENTES (1)

1 caso (sexo masculino de 20 anos)

(Do DP)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending