Conecte-se Conosco

Destaque

PE registra queda no número de transplantes de rim, coração e fígado

Publicado

em

Bebê aguarda transplante com 'coração artificial' há um mês no CE (Foto: Reprodução/TV Verdes Mares)

Bebê aguarda transplante com ‘coração artificial’ há um mês no CE (Foto: Reprodução/TV Verdes Mares)

Dados da Central de Transplantes de Pernambuco, divulgados esta semana, revelam uma queda no número de doadores de órgãos no estado. Este ano, o índice de doadores de órgãos por um milhão de habitantes atingiu 14,77, indicador um pouco maior do que o registrado em 2013: 13,3. Em 2015, a taxa chegou a 18,22, após apresentar aumentos sucessivos nos anos anteriores. O número de transplantes de coração, fígado, rins e pâncreas caiu 17% em comparação com o ano passado.

De janeiro a setembro, foram feitas 315 doações dos chamados órgãos sólidos, aqueles que ficam no tórax e no abdômen. Em 2015, no mesmo período, foram registrados 379 transplantes.

Dos quatro tipos de transplante, apenas um apresentou melhora. Foi o de rim/pâncreas — o pâncreas só pode ser doado com um dos rins –, que cresceu de dois para seis. Já o de coração foi o que teve a maior queda: 22%, de 36 para 28.

Depois, ficou o de rim, com 20% de queda (de 254 para 202), e o de fígado, que caiu 8% (de 86 para 79).

Entre os tecidos, a maior baixa foi a das doações de medula óssea, que retraíram em 13%, de 172 para 150 em um ano. Apesar dos dados, Pernambuco é o estado que tem o melhor desempenho no Norte/Nordeste, segundo a Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO).

Para a coordenadora da Central de Transplantes, Noemy Gomes, a explicação está no número de mortes encefálicas, que caiu quase 20% do ano passado para cá. “Só esse dado impacta diretamente quantidade de doadores e, consequentemente, de transplantes. Sem doador, não há transplante. Eu estou fechando 2016 com dados de três anos atrás”, comenta.

Para mudar essa realidade, a coordenadora acredita que é preciso intensificar o trabalho para esclarecer a população sobre a morte encefálica. “Quando a gente diz que alguém morreu, a gente imagina um corpo frio, pálido. Mas, na morte encefálica, o coração bate. Então, a gente tem que entender que morte encefálica é morte, não é coma”, ressalta.

Ainda de acordo com ela, ter esse entendimento é fundamental para a realização do transplante de coração. “Eu tenho um tempo que não pode perder. A partir do momento que o coração para, não tem como doar. No caso da córnea, não, o coração para, mas a córnea pode ser retirada até seis horas depois. Se o corpo for congelado, são 24 horas”, explica.

Outra linha de ação, segundo Gomes, é orientar os profissionais de saúde a lidar com as famílias dos pacientes. “São eles que comunicam a morte. Eles têm que fornecer as informações necessárias para que a família tenha autonomia para recusar ou não a doação”, defende.

Nesse sentido, ela diz que a Central de Transplantes promove cursos de capacitação nos hospitais. O problema é conseguir a adesão dos profissionais, especialmente dos médicos. “A gente tem muita adesão dos enfermeiros, mas o que a gente precisa mais é da equipe médica. Existe um fascínio pela figura do médico, o que é cultural. O comando do tratamento do tratamento é do médico. Então, é necessário o envolvimento dele”, avalia.

Aumento
Apesar da queda no número de doações dos órgãos sólidos, a Secretaria de Saúde registrou um aumento no total de transplantes realizados no estado. Entre janeiro e setembro deste ano, foram realizados no estado 1.062 procedimentos, um crescimento de 9,26% em comparação com o mesmo período do ano passado.

De acordo com a secretaria, esse aumento foi impulsionado pelos bons resultados obtidos com os transplantes de córnea, que subiram de 416 em 2015 para 592 em 2016, um crescimento de 42%. Ainda segundo a pasta, 1.215 pessoas estão na fila de espera em Pernambuco. Dessas, 811 esperam um rim, 273 precisam de córnea, 92 de fígado, 16 de coração e um de rim/pâncreas.

(Do G1 PE)

Destaque

Prefeito Dr. Marcones Sá assina Ordem de Serviço para requalificação da UPA 24h Eduardo Campos em Salgueiro

Publicado

em

O prefeito de Salgueiro, Dr. Marcones Sá, deu um passo significativo em direção à melhoria da saúde na cidade ao assinar a ordem de serviço para a requalificação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h – Eduardo Campos.

A cerimônia, realizada nesta sexta-feira (23), contou com a presença de importantes colaboradores que estão desempenhando um papel fundamental neste projeto. O Deputado Federal Pedro Campos, o Deputado Estadual Jarbas Filho e o Senador Fernando Dueire foram destacados pelo prefeito como peças-chave na garantia dos recursos necessários para concretizar esse investimento crucial em saúde pública.

A requalificação da UPA 24h Eduardo Campos é um passo significativo para aprimorar os serviços de saúde em Salgueiro. O prefeito expressou seu entusiasmo, afirmando que essa iniciativa será transformadora e proporcionará um suporte ainda maior à população.

Com previsão de conclusão em 45 dias, a obra promete trazer melhorias substanciais na infraestrutura e nos serviços da UPA. O prefeito Dr. Marcones Sá enfatizou o compromisso da administração municipal em priorizar a saúde e bem-estar dos cidadãos salgueirenses.

A requalificação da UPA 24h Eduardo Campos é mais do que uma obra física; é um investimento no cuidado e na qualidade de vida da comunidade. A administração municipal está empenhada em proporcionar serviços de saúde de excelência, e esta iniciativa reflete esse comprometimento.

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo

Destaque

Juíza confirma liminar que impediu Prefeitura de Salgueiro de fazer paralisação e condena município a pagar despesas processuais

Publicado

em

A juíza Ticiana Rafael Xenofonte Peixoto de Oliveira emitiu nesta sexta-feira, 23, a sentença sobre a Ação Popular impetrada pelo advogado Rafael Ramos em agosto de 2023, que impediu a Prefeitura de Salgueiro de fazer uma paralisação de 24 horas, sob a alegação de queda nos repasses do FPM (Fundo de Participação dos Municípios). Ticiana confirmou a liminar, destacando que a paralisação era ilegal e arbitrária, porque não existe ferramenta jurídica que autorize a paralisação da máquina pública.

“Não existe ferramenta jurídica que autorize a paralisação da máquina pública, ainda mais com base em motivação absolutamente desprovida de fundamento constitucional. A autonomia é valor voltado à defesa do ente federativo frente à atuação de outras entidades políticas, não ao ataque ao cidadão que necessita dos serviços públicos em pleno funcionamento. Não se exercita a autonomia longe das estritas linhas do princípio da legalidade, ainda mais considerada a acepção voltada à atividade administrativa”, destacou a juíza.

“Ante o exposto, julgo procedente o pedido com fito de anular o Decreto n° 151, de 29 de agosto de 2023, por meio do qual determinava o fechamento de todas as repartições públicas da administração direta e indireta do Poder Executivo municipal, no dia 30 de agosto de 2023, em adesão à denominada ‘Greve dos Prefeitos’, razão pela qual confirmo a liminar outrora proferida, assim como promovo a extinção do processo em resolução do mérito. Condeno o Município de Salgueiro nas custas e demais despesas processuais, bem como aos honorários advocatícios de R$ 1.500”, sentenciou a magistrada.

Por Alvinho Patriota

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo

Destaque

35,21% dos domicílios ocupados de Salgueiro ainda não estão conectados à rede de esgoto, revela novo recorte do Censo 2022

Publicado

em

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta sexta-feira, 23, um novo recorte do Censo 2022, com dados sobre esgotamento sanitário e coleta de lixo. As informações revelam que Salgueiro ainda tem 35,21% dos domicílios não conectados à rede de esgoto, ou seja, que os resíduos líquidos dessas casas estão sendo descartados de forma incorreta no meio ambiente, acarretando riscos para a saúde pública.

De acordo com o Censo 2022, Salgueiro tinha 26.889 domicílios na época da pesquisa, dos quais, 20.397 estavam ocupados. Destes, 13.215 tinham conexão à rede de esgoto e 7.182 não usufruíam do serviço. Os dados mostram que 35,74% da população salgueirense vivia excluída de um correto tratamento do esgoto.

A coleta de lixo é bem mais abrangente, chegando a 87,9% dos domicílios ocupados, o que corresponde a 17.929 casas, que totalizam 54.457 pessoas.

Por Alvinho Patriota

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo
Propaganda

Trending

Fale conosco!!