Conecte-se Conosco

Esporte

Reforço badalado ao lado de Messi, Sergio Ramos ainda não estreou pelo PSG

Publicado

em

O que impede o jogador de 35 anos de entrar em campo pela nova equipe são problemas musculares

Sergio Ramos já completou três meses de Paris Saint-Germain. No entanto, ao contrário de Lionel Messi e os outros reforços badalados contratados na última janela, o zagueiro ainda não estreou pelo clube francês. O que impede o jogador de 35 anos de entrar em campo pela nova equipe são problemas musculares, especialmente na panturrilha esquerda.

Quando Ramos foi contratado depois de deixar o Real Madrid, era esperado que o defensor espanhol levasse mesmo mais tempo para ter condições de jogo em comparação com os outros reforços. Mas o clube não sabia que a espera seria tão longa. O veterano acumula uma série de problemas físicos e frustra os torcedores que querem vê-lo logo em ação.

O técnico Mauricio Pochettino já falou sobre o assunto em mais de uma entrevista coletiva. Sempre que instigado a explicar a ausência do espanhol, elogiou o jogador e frisou que ele tem evoluído bem na recuperação das lesões. “Acompanhamos sua evolução dia a dia. Esperamos que volte o mais rapidamente possível, mas no momento não podemos dizer quando”, limitou-se a dizer Pochettino em uma das últimas entrevistas em que comentou sobre o assunto. “Ele é um jogador experiente, quando puder estar no grupo vai se adaptar rapidamente”, completou o comandante argentino.

Segundo Pochettino, Ramos está “feliz, com um bom ânimo”. O treinador argentino tem se mostrado tranquilo, sem pressa para escalar o craque espanhol, embora saiba que ele tenha chegado para ser titular e resolver os problemas defensivos da equipe. “Quando estiver plenamente recuperado, que volte e alcance o nível de seus companheiros, seguramente vai ter a possibilidade de jogar e esperamos que seja logo”.

Para o presidente do PSG, Nasser Al Khelaïfi, Ramos é “um dos maiores jogadores da atualidade e um dos melhores zagueiros da história”. “Sergio é um jogador completo, um competidor nato, um líder e um grande profissional”, definiu o dirigente. O jogador, em sua chegada, ressaltou estar “orgulhoso de ser parte de um projeto muito ambicioso” e afirmou ter vindo para Paris para “crescer com o clube e ajudá-lo a obter títulos”.

Ramos foi contratado no início de julho e apresentado dias depois em Paris sob muita badalação. O zagueiro deixou o Real Madrid após 16 anos para reforçar o milionário elenco do PSG, que também trouxe nesta temporada o goleiro italiano Donnarumma, o lateral marroquino Hakimi, o meio-campista holandês Wijnaldum e o craque argentino Lionel Messi. O zagueiro de 35 anos tem contrato até junho de 2023 e veio sem custos, uma vez que seu vínculo com o Real Madrid havia sido encerrado.

Ramos jogou sua última partida oficial há mais de cinco meses, no dia 5 de maio, quando ainda atuava pelo Real Madrid. Na ocasião, o clube espanhol foi derrotado e eliminado pelo Chelsea na semifinal da Liga dos Campeões. Vale ressaltar que as lesões também atrapalharam o zagueiro na temporada passada, antes de acertar com o PSG. Em 2020/2021, fez apenas 21 jogos, menos da metade das vezes que entrou em campo na temporada anterior (44).

Havia expectativa de que o ex-capitão do Real Madrid fizesse seu primeiro jogo pelo PSG sexta-feira, contra o Angers, pela décima rodada do Campeonato Francês, mas ele não treinou na quarta e deve precisar de mais alguns dias para estar plenamente recuperado.

Segundo a imprensa francesa, é improvável que Ramos esteja à disposição para o duelo com o RB Leipzig, na próxima terça-feira, pela Liga dos Campeões, no Parque dos Príncipes. Resta saber quando os torcedores do PSG poderão enfim ver um dos principais defensores do futebol mundial em campo.

Por Estadão Conteúdo

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Esporte

Investigação sobre a morte de Diego Maradona ganha oitavo réu

Publicado

em

Promotores que investigam a morte de Diego Armando Maradona acrescentaram um oitavo réu no caso por suposto “simples homicídio com dolo eventual”. Fontes judiciais confirmaram nesta terça-feira a intimação do médico clínico Pedro Di Spagna para depor à investigação, em Buenos Aires, no dia 20 de dezembro.

Spagna havia sido contratado para cuidar de Maradona durante o confinamento domiciliar que antecedeu sua morte, e a quem o Ministério Público acusa de ter visto o paciente apenas duas vezes e de não ter cumprido os deveres de seu cargo. Promotores pediram ao juiz de garantias no caso, Orlando Diaz, que o proibisse de deixar o país, segundo fontes.

Di Spagna se junta aos outros sete réus no caso: o neurocirurgião Leopoldo Luque, a psiquiatra Agustina Cosachov, o psicólogo Carlos Díaz, a médica que coordenou a atenção domiciliar Nancy Forlini, a coordenadora das enfermeiras Mariano Perroni e as enfermeiras Ricardo Omar Almirón e Dahiana Gisela Madrid.

As oito pessoas vinculadas ao atendimento médico de Maradona são investigadas por suposto “simples homicídio doloso” visando apurar se o atendimento ao ex-jogador de futebol foi deficiente. Este crime prevê pena de 8 a 25 anos de prisão.

Maradona morreu aos 60 anos e a autópsia do corpo do ex-capitão e da ex-seleção argentina determinou que ele morreu em consequência de “edema agudo de pulmão secundário a insuficiência cardíaca crônica exacerbada”. Ele também descobriu uma “cardiomiopatia dilatada” em seu coração.

O campeão mundial de 1986 no México sofria de problemas de alcoolismo, havia sido internado em uma clínica em La Plata em 2 de novembro de 2020 por anemia e desidratação e, um dia depois, foi transferido para um hospital local, em Buenos Aires de Olivos, onde foi operado de hematoma subdural por uma equipe liderada por Luque.

Em 11 de novembro, ele teve alta hospitalar e mudou-se para uma casa em um bairro privado na periferia de Buenos Aires, onde faleceu em 25 de novembro de 2020.

Fonte: Esporte ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

Pelé elogia Messi após Bola de Ouro: ‘Homenagem justa para um talento ímpar’

Publicado

em

Pelé parabenizou o argentino Lionel Messi pela sétima Bola de Ouro conquistada pelo jogador da seleção argentina, na segunda-feira. O Rei do Futebol usou as redes sociais para deixar sua mensagem.

“Parabéns, Messi, por mais uma bola de ouro. Certamente é uma homenagem justa para um talento ímpar. Sete vezes, muito obrigado”, declarou Pelé, dizendo que o futebol praticado pelo jogador do Paris Saint-Germain é único.

Na premiação entregue na capital francesa pela revista France Football, Messi superou o polonês Robert Lewandowski, tido como um dos favoritos por não ter recebido a premiação em 2020 devido à pandemia do novo coronavírus.

O terceiro lugar no prêmio ficou com o meia ítalo-brasileiro Jorginho. O atleta do Chelsea conquistou a Liga dos Campeões pela equipe inglesa e a Eurocopa com a seleção italiana. Benzema, Kanté, Cristiano Ronaldo, Salah, De Bruyne, Mbappé e Donnarumma completam a lista dos dez melhores.

Embora Pelé nunca tenha conquistado esse prêmio, ele foi reconhecido em 2000 como Jogador do Século 20 por especialistas da Fifa. O ‘Rei’ é o único jogador a vencer três Copas do Mundo (1958, 1962 e 1970). Mas o astro argentino bateu um de seus recordes como artilheiro de uma seleção sul-americana em setembro passado, ultrapassando a marca de 77 gols. Pelé, de 81 anos, está se submetendo a uma quimioterapia após uma operação no dia 5 de setembro, na qual foi removido um tumor de cólon considerado suspeito.

Por:Esporte ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

Flamengo anuncia saída de Renato Gaúcho após derrota na final da Libertadores

Publicado

em

Renato Gaúcho não é mais o técnico do Flamengo. Em “comum acordo”, ele deixa o time carioca após fracasso na final da Copa da Libertadores, diante do Palmeiras, sábado, em Montevidéu, no Uruguai, com derrota por 2 a 1. Ele já vinha sofrendo bastante pressão dentro do clube e a postura desanimada diante do Grêmio, no qual não vibrou com os gols do time e depois foi acusado de ter “entregado” o empate aumentaram bastante a cobrança pedindo sua saída.

“O Clube de Regatas do Flamengo informa que, após conversa entre as partes, o técnico Renato Gaúcho não comanda mais o time principal”, informou o Flamengo na reapresentação do elenco na tarde desta segunda-feira. A equipe volta a campo no Brasileirão nesta terça-feira, diante do Ceará, no Maracanã com comando interino.

O treinador já havia falado em tom de despedida no vestiário de Montevidéu após a derrota por 2 a 1 diante do time paulista de Abel Ferreira. “Infelizmente no Brasil, só quem ganha é valorizado”, havia dito, bastante cabisbaixo e já ciente do seu futuro.

O técnico deixa o clube carioca com impressionante aproveitamento de 72,8%. Foram 38 jogos sob seu comando, com 25 vitórias, oito empates e somente cinco derrotas. Os números, apesar de muito bons, contrastam com a queda de rendimento nesta reta final de temporada e a perda de todos os títulos disputados.

Sob o comando de Renato Gaúcho, o Flamengo perdeu a final da Libertadores, a corrida pelo tricampeonato do Brasileirão e ainda amargou eliminação na semifinal da Copa do Brasil em pleno Maracanã com derrota por 3 a 0 para o Athletico-PR.

Renato Gaúcho ficou menos de cinco meses do Flamengo e jamais conquistou a torcida do clube, sempre rebatendo o trabalho do treinador e cobrando melhora que não vinha. Apesar de o ano estar no fim, há a possibilidade de ele permanecer no Rio para a próxima temporada. Seu nome está entre os favoritos para dirigir o Fluminense em 2022.

Fonte: Esporte ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda

Trending