Conecte-se Conosco

Esporte

Vasco recebe Água Santa pela 2ª fase da Copa do Brasil

Publicado

em

O Vasco recebe o Água Santa, a partir das 20h (horário de Brasília) desta quinta-feira (7) no estádio de São Januário, em partida válida pela 2ª fase da Copa do Brasil.

Vindo de uma goleada de 4 a 0 sobre a Portuguesa na partida que encerrou a sua participação na Taça Guanabara do Campeonato Carioca, o Vasco chega motivado ao confronto da Copa do Brasil, no qual precisa vencer para avançar (em caso de igualdade no marcador após os 90 minutos, a classificação será definida nas penalidades máximas).

E para sair com o resultado positivo em casa, o Cruzmaltino contará com o apoio de sua apaixonada torcida, que esgotou os cerca de 22 mil ingressos disponibilizados para a partida. Como deixou claro o auxiliar técnico Emiliano Díaz, em entrevista coletiva após o triunfo sobre a Portuguesa, jogar em São Januário é uma vantagem: “Precisamos jogar em São Januário. É nossa casa, e a torcida ajuda demais […]. O Vasco precisa jogar aqui”.

Para a partida contra o Água Santa a expectativa é de que o técnico Ramón Díaz repita a escalação usada no último compromisso da Taça Guanabara: Léo Jardim; Paulo Henrique, João Victor, Medel, Léo e Lucas Piton; Sforza, Galdames e Payet; Adson e Vegetti.

Já o Água Santa chega ao confronto em um momento complicado na temporada. Vice-campeão da edição 2023 do Paulista, o Netuno ainda luta para se classificar para as quartas de final da atual edição.

Vindo de duas derrotas consecutivas no estadual (1 a 0 para o Novorizontino e 2 a 0 para o São Bernardo), só avança para o mata-mata do Paulista se derrotar a Portuguesa e contar com a derrota da Ponte Preta para o Santo André, além de descontar uma desvantagem de oito gols no saldo.

Caso o técnico Bruno Pivetti opte por mandar a campo a equipe que enfrentou o São Bernardo, o Água Santa deve medir forças com o Vasco com: Ygor Vinhas; Gabriel Inocêncio, Wálber, Roger Carvalho e Artur; Kady, Igor Henrique e Luan Dias; Bruno Xavier, Júnior Todinho e Neilton.

Fonte: AGÊNCIA BRASIL

 

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Esporte

Barcelona anuncia demissão do técnico Xavi Hernández após idas e vindas

Xaxi deve ser substituído pelo alemão Hansi Flick.

Publicado

em

Após idas e vindas, a direção do Barcelona anunciou a demissão do técnico Xavi Hernández nesta sexta-feira. O ex-jogador, que deve ser substituído pelo alemão Hansi Flick, fará seu último jogo como técnico da equipe catalã no domingo, contra o Sevilla, pela rodada final do Campeonato Espanhol.

“O presidente do FC Barcelona, Joan Laporta, informou nesta tarde a Xavi Hernández que não continuará como treinador da equipe principal para a temporada 2024-25”, informou o clube espanhol, em comunicado. “O FC Barcelona agradece a Xavi pelo seu trabalho como treinador, que se soma a uma carreira ímpar como jogador e capitão do time, e deseja-lhe toda a sorte do mundo.”

A decisão do Barça marca a segunda reviravolta no comando da equipe em poucos meses. A primeira aconteceu há poucas semanas quando Xavi anunciara publicamente que continuaria no clube para mais um ano após informar, em janeiro, que sairia ao fim da atual temporada.

Entre um anúncio e outro, a relação entre Xavi e Laporta degringolou, de acordo com a imprensa espanhola, entre resultados abaixo do esperado e problemas financeiros do clube. O Barça encerra a temporada europeia sem nenhum título, incluindo queda precoce na Copa do Rei e uma dura eliminação na Liga dos Campeões, com direito a goleada para o Paris Saint-Germain.

No Espanhol, Xavi obteve seu melhor rendimento. O técnico assumiu o time na nona colocação e vai entregar o cargo com o vice-campeonato, atrás apenas do Real Madrid, campeão por antecipação. Apesar da forte reação, a diretoria avaliou que o desempenho da equipe ainda está abaixo do esperado, principalmente em comparação ao arquirrival, que disputará mais uma final de Liga dos Campeões, no dia 1º de junho.

De acordo com a imprensa europeia, Hansi Flick é o favorito a substituir Xavi. O clube já estaria em negociação avançada com o alemão, ex-técnico do Bayern de Munique e da seleção alemã. “Nos próximos dias, o Barcelona informará sobre a nova estrutura da equipe titular”, anunciou o clube, em comunicado.

Foto Getty

Por Estadão

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo

Esporte

Sport vende mais de 23 mil ingressos para decisão contra o Fortaleza

Publicado

em

Sport divulgou a primeira parcial de ingressos vendidos para a decisão contra o Fortaleza pela semifinal da Copa do Nordeste. Até a noite desta quinta-feira (23), o clube rubro-negro comercializou 23.932 mil ingressos. Com transmissão exclusiva da TV Jornal, o “Duelo de Leões” vale uma vaga na final do Regional.

O adversário sai do confronto entre Bahia x CRB. Além disso, vale pelo menos a premiação de R$ 1,361 milhão, que será dada ao vice-campeão. O campeão ainda fatura R$ 2,094 milhões.

É importante ressaltar que a vaga na final será decidida em jogo único. Em caso de empate no tempo normal, a partida vai para os pênaltis.

Desfalque pernambucano

O lateral-esquerdo Felipinho pode desfalcar o Sport contra o Fortaleza. Na última quarta-feira, ele saiu de campo, ainda no primeiro tempo do jogo contra o Atlético-MG, se queixando de dores na posterior da coxa.

Bronca para o clube rubro-negro

O árbitro Bráulio da Silva Machado colocou na súmula que torcedores do Sport arremessaram vários copos com água e um chinelo em direção aos atletas do Atlético-MG. O fato aconteceu durante a comemoração do gol, que posteriormente foi anulado.

Por causa disso, o clube rubro-negro pode ser enquadrado no artigo 213, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), e ser punido com multa entre R$ 100 e R$ 100 mil.

Fonte: JC

 

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo

Esporte

Darlan brilha e seleção brasileira masculina se vinga da Argentina na Liga das Nações de Vôlei

Nesta sexta-feira (24), sem tempo para descansar, o Brasil tem novo desafio gigante, desta vez contra a Sérvia.

Publicado

em

Sob a batuta do jovem e talentoso Darlan, a seleção brasileira de vôlei se redimiu da apresentação pífia diante de Cuba com uma grande vitória em batalha de cinco sets nesta quinta-feira, se vingando da arquirrival Argentina. O campeão da Superliga com o Sesi-Bauru, de somente 21 anos, anotou 20 pontos e comandou o triunfo por 3 sets a 2, parciais de 25/13, 20/25, 19/25, 25/22 e 15/11 pela segunda rodada da Liga das Nações, no Maracanãzinho, no Rio. Lucarelli cresceu a partir do terceiro set e contribuiu com outros 16 pontos.

Com a torcida especial das ginastas Rebeca Andrade, Jade Barbosa e Flávia Saraiva e um público extremamente atuante, o Brasil melhorou bastante em fundamentos que não funcionaram diante dos cubanos, casos do bloqueio, ataques pelo meio de rede e o saque. Mostrando concentração para superar momento delicado na partida e, com jogo forte que era esperado já na estreia, fechou no tie-break.

Nesta sexta-feira, sem tempo para descansar, o Brasil tem novo desafio gigante, desta vez contra a Sérvia, jogo no qual buscará seu segundo triunfo neste retorno do técnico Bernardinho. O encerramento da primeira fase da Liga das Nações ocorre no domingo de manhã, diante da Itália.

Depois de ganhar a disputa do bronze nos Jogos de Tóquio, em 2021, os argentinos voltaram a aprontar diante do Brasil com 3 a 0 na final do Campeonato Sul-Americano, em Recife, no ano passado. Ganhar o clássico no Maracanãzinho não era apenas questão de honra, mas importante para se vingar e complicar a busca dos arquirrivais por vaga em Paris-2024 – iniciaram a partida em sétimo no ranking. E espantar o rótulo de “freguês.”

A derrota na estreia diante de Cuba fez o técnico Bernardinho mexer na equipe. O meio de rede Lucão, poupado, deu lugar para Isac no time titular. Já o ponteiro Adriano foi observado desde o início na vaga de Leal, maior pontuador do jogo de terça-feira, em troca ousada de Bernardinho.

A seleção entrou em quadra com festa antes do primeiro ponto, na emocionante capela durante o hino nacional. Com arquibancadas mais uma vez lotadas, a esperança de uma apresentação melhor. Apoio não faltava. Tampouco confiança. Mas era necessário sacar melhor – foram 19 erros diante de Cuba – e ajustar o bloqueio, inoperante na estreia.

A primeira boa vantagem na parcial que começou equilibrada veio com o primeiro bloqueio brasileiro na partida e depois em contragolpe para a seleção abrir 7 a 4. Os argentinos não acertavam nada e Darlan obrigou o técnico Marcelo Mendez – ganhou tudo dirigindo o Cruzeiro – a pedir o primeiro tempo com 10 a 5. Darlan virava todas as bolas.

Diferentemente do jogo contra Cuba, até os erros brasileiros davam certo e o time fazia o ponto. A seleção estava mais “ligada” e precisa. O bloqueio colaborava e não vinham desperdícios de ataques ou contragolpes. Com nova pancada de Darlan, seu sexto ponto no set, o Brasil subiu a vantagem para 15 a 7.

Sem sustos e em grande apresentação, o Brasil abriu 1 a 0 com Adriano fechando a parcial com imponentes 25 a 13. Darlan, autor de somente 10 pontos contra os cubanos, foi o destaque do set com nove ataques bem executados.

Depois de largar bem no segundo set, com 5 a 3, o Brasil cometeu três erros seguidos e viu os argentinos abrirem vantagem. Lucarelli não deixou os hermanos se empolgarem. Darlan recolocou o time em vantagem com 11 a 10 após grande defesa de Lucarelli.

Em momento de falta de estabilidade brasileira, a Argentina conseguiu abrir 17 a 14 e obrigou Bernardinho à primeira pausa. O treinador optou por passar calma aos jogadores, dizendo que os erros já eram passado e mostrou confiança em reação na parcial. Teve de pedir nova pausa com 22 a 18 contra, pedindo para o Brasil rodar. O empate em sets veio após erro de Adriano e 25 a 20.

O terceiro set começou com princípio de confusão, após comemoração exagerada de Danani e cobrança de Bruninho, que ultrapassou a quadra para reclamar da postura do líbero argentino. O levantador foi punido com cartão amarelo. Bernardinho pedia calma aos brasileiros, mas os hermanos abriram logo 3 a 1. O jogo ficou tenso.

Depois de ceder o empate por 6 a 6, a Argentina voltou a dominar o placar. Bruno Lima, Vincentín e Palonsky começaram a superar o bloqueio verde e amarelo com facilidade. O Brasil perdeu a concentração com a provocação e os erros apareceram em série: 11 a 6. A vantagem aumentou para sete pontos com 21 a 14. Sem vibração, veio a virada com 25 a 19.

Necessitando reagir no quarto set, o Brasil desperdiçou contra-ataque importante com Darlan para abrir vantagem de dois pontos no começo da parcial. Ao menos, caminhava ponto a ponto com os oponentes. Até Isac, pelo meio, enfim, colocar o Brasil com dois pontos a mais no placar: 14 a 12.

A torcida novamente inflamou e Lucarelli começou a acertar seus ataques. E também o saque. Com ace do camisa 7, o Brasil abriu importante 18 a 15. Depois, no bloqueio de Flávio e ataque de Adriano, ampliou para 22 a 18. O time abriu 24 a 21, mas desperdiçou as duas primeiras chances de fechar. Lucarelli igualou a partida e aliviou a tensão. Primeira partida da Liga das Nações a ser decidida no tie-break.

O set mais curto começou com ace de Lucarelli e com Darlan somando seu 18º ponto em contragolpe. Abrir dois pontos de início era fundamental para desestabilizar os argentinos. Mas o toque na rede de Darlan deixou tudo igual: 3 a 3. O garoto se redimiu ao fazer 5 a 3 e vibrar muito.

A virada de quadra veio com 8 a 6 após bola pelo meio de Isac. Em ataque de Lucarelli, o Brasil subiu para 10 a 7. “Oh, Brasil olê, Brasil olê”, já comemorava a torcida no pedido de tempo argentino. O ponteiro, em saque forte, deixou o time com 11 a 7. Após bola para fora de Vicentin, 14 a 10 e desespero dos adversários. Só um milagre salvava a Argentina. Ele não veio, com Flávio definindo.

Foto Getty

Por Estadão

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo
Propaganda

Trending

Fale conosco!!