Conecte-se Conosco

Destaque

‘Aula’ do Brasil contra Costa Rica mostra que nem tudo vai mal

Publicado

em

 

estreia da seleção brasileira na Copa de 2018 não foi desastrosa, mas o empate com a Suíça criou o primeiro foco de pressão em Tite e seus comandados. A receita ideal para dissipar os sinais de instabilidade era um Brasil avassalador diante da Costa Rica, mas não foi bem o que aconteceu. Um primeiro tempo tenso, com poucas grandes jogadas, alguns sustos na retaguarda e bastante nervosismo. A guinada positiva veio depois do intervalo, com 52 minutos de pressão ininterrupta em cima da defesa costarriquenha e dois gols.

Esses gols só saíram nos acréscimos, mas a atuação da segunda etapa inteira, chamada de “aula” por Tite, mostra que nem tudo vai mal na seleção brasileira. Em meio à pressão, lesões que atrapalham o planejamento, lances duvidosos de arbitragem e a estrela maior ainda em busca de forma e ritmo, a metade final do segundo jogo do Brasil na Copa é um horizonte que mostra a força do time quando as peças se encaixam.

“No primeiro tempo, eu concordo. No segundo, deu aula. Grande segundo tempo. Grande segundo tempo. Três vezes: grande segundo tempo. Conseguiu botar volume, precisão, Navas [goleiro costarriquenho] jogou muito. No primeiro tempo não, o início foi nervoso, errando passe”.

A frase exata de Tite pode parecer hiperbólica para uma vitória de um dos principais cotados como favoritos na Copa do Mundo sobre a Costa Rica, com dois gol já depois dos 90 minutos regulamentares. Os números, entretanto, estão firmemente do lado do treinador brasileiro.

Depois de chutar a gol só sete vezes na etapa inicial, uma delas em direção ao gol, a seleção metralhou Keylor Navas com 16 finalizações, metade delas no alvo. Na segunda etapa inteira, a Costa Rica só finalizou uma vez, ficando acuada durante todo o tempo. Reflexo das mudanças, especialmente a entrada de Douglas Costa, que “abriu” o time e fez o lado direito voltar a ter participação na construção de jogadas.

A “aula” citada por Tite, entretanto, transcende estatísticas e táticas. O Brasil mostrou firmeza e frieza diante da adversidade. Martelou, martelou e martelou até o último segundo de jogo, bem depois dos 45 minutos previstos, baseando-se na posse de bola e sem apelar de forma exagerada para o chuveirinho. Insistiu e arrancou em São Petersburgo, quando a janela de probabilidade parecia se fechar, os três pontos que queria para afastar o gosto amargo da estreia.

“A seleção soube administrar o jogo e, mais importante, ter paciência. No momento certo, agressividade. Está todo mundo de parabéns pelo empenho, dedicação, organização, conseguimos buscar o resultado”, disse Miranda depois da partida.

A seleção também mostrou na etapa final suas alternativas e a força do banco de reservas. Firmino entrou e jogou ao lado de Gabriel Jesus, ajeitando de cabeça no gol de Coutinho e trazendo perigo à defesa costarriquenha. Douglas Costa incendiou o jogo, mas acabou sofrendo uma lesão na coxa e é dúvida na sequência do Mundial.

Até Neymar mostrou evolução, para além de marcar seu primeiro gol na Copa. Jogou mais coletivamente, teve um pênalti anulado pelo VAR e terminou a partida com 63 passes, contra 38 da estreia (números são da Fifa).

A lesão de Douglas Costa mostra que as adversidades não terminaram para Tite. A classificação ainda não está garantida, e a vitória da Alemanha sobre a Suécia neste sábado reacende a possibilidade de uma reedição das semis de 2014 ainda nas oitavas de final. Caso o treinador brasileiro consiga fazer a seleção repetir, desde o início das próximas partidas, a atuação do segundo tempo diante da Costa Rica, terá bem menos motivos para se preocupar. Com informações da Folhapress.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram. Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Destaque

Guia de Armando Monteiro eleva o tom dos ataques a Paulo Câmara

Publicado

em

No guia eleitoral do candidato ao Governo de Pernambuco pela coligação Pernambuco Vai Mudar, senador Armando Monteiro (PTB), desta segunda-feira (24), o petebista explorou as investigações realizadas pela Polícia Federal com as operações Lava Jato e Torrentes para atingir seu principal adversário nas eleições, o governador e candidato à reeleição, Paulo Câmara (PSB). Num primeiro momento, o programa de Armando rememora a história e mostra trechos da história política do ex-governador Miguel Arraes. Mas, depois o programa rememora, além das operações da PF, matérias de veículos de comunicação que repercutiram as operações.

O programa ainda insiste na tese de “promessas não cumpridas” da gestão socialista, prosseguindo com ataques contra a política de segurança pública, obras paradas e problemas na área da saúde. “Tanta mentira levou Pernambuco a andar para trás. O problema não é o nosso estado, é o governador. Mais uma vez é você que vai decidir o futuro de Pernambuco. Pernambuco merece mais, com humildade eu peço a você uma chance, para governar Pernambuco, para dar o máximo de mim e fazer um governo muito melhor, que chegue mais perto das pessoas. Eu quero merecer sua confiança, para melhorar a vida do nosso povo, porque se a gente não mudar, fica tudo como está”, afirma Armando. (Da Folha PE)

Clique aqui e assista ao vídeo na íntegra

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.


Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Destaque

Modrić é escolhido melhor do mundo e acaba com reinado de Messi e CR7

Publicado

em

Ele superou os finalistas Salah e Cristiano Ronaldo pelo desempenho com as camisas do Real Madrid e da seleção croata.

croata Luka Modrić foi escolhido pela Fifa o melhor jogador da temporada 2018 durante a premiação ‘The Best’ na noite desta segunda-feira (24), em Londres.

Desde 2008, sete jogadores tentaram quebrar o domínio de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi no prêmio de melhor do mundo entregue pela Fifa. Fernando Torres, Xavi, Iniesta, Ribéry, Neuer, Neymar e Griezmann entraram na relação dos três finalistas, mas não venceram.

Modric quebrou a hegemonia de C. Ronaldo e Messi que vinha desde 2007. Ele superou os finalistas Salah e Ronaldo por causa do desempenho com as camisas do Real Madrid e da seleção croata e se tornou o atual melhor jogador do mundo.(Do noticias ao minuto)

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.


Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Destaque

Pioneira, Marta ganha o prêmio de melhor do mundo pela sexta vez

Publicado

em

“As pessoas falam: você já foi [vencedora] tantas vezes e se emociona sempre. Sim, faço isso porque representa muito para mim”, afirmou Marta

Abrasileira Marta, 32, conquistou nesta segunda-feira (24) o prêmio de melhor jogadora de futebol do mundo pela Fifa, em evento realizado em Londres.Esse é o sexto prêmio da atleta, que havia faturado a condecoração de forma consecutiva de 2006 a 2010.

“Eu realmente estou sem palavras, pois é um momento fantástico. As pessoas falam: você já foi [vencedora] tantas vezes e se emociona sempre. Sim, faço isso porque representa muito para mim”, afirmou Marta, emocionada, durante o seu discurso após ter recebido o prêmio.

Marta é também a primeira estrela do futebol mundial a conquistar seis vezes a honraria da Fifa. Entre os homens, Lionel Messi e Cristiano Ronaldo estão empatados, com cinco troféus cada um.

No futebol feminino, a vantagem da brasileira é ainda maior: a alemã Birgit Prinz, já aposentada, é a segunda jogadora que mais vezes foi eleita, com três prêmios.

+ Fifa escolhe melhores do mundo 2018; confira

Nesta edição, que marcou sua 12ª participação entre as três melhores do mundo, a camisa 10 da seleção brasileira superou a norueguesa Ada Hegerberg, 23, e a alemã Dzsenifer Marozsan, 26.

Ambas foram campeãs da liga francesa e da Champions League feminina com o Lyon (FRA), uma das maiores potências internacionais. Hegerberg, inclusive, foi a artilheira do torneio continental.

Segundo dados da votação divulgados pela Fifa, Marta teve 14,73% do total de votos.A temporada que levou a brasileira à condição de melhor atleta do mundo novamente teve ela como capitã e protagonista do título da seleção na Copa América, realizada em abril deste ano.

Além disso, Marta foi importante na classificação do Orlando Pride aos playoffs da liga americana na temporada 2017/2018. Em sua temporada de estreia nos Estados Unidos, ela marcou 13 gols, deu seis assistências e ficou em segundo lugar na votação de MVP (jogadora mais valiosa).

De acordo com a Fifa, Marta foi determinante para uma “longa arrancada naquela que é, possivelmente, a liga feminina mais desafiadora do mundo do futebol.”

Contando com a temporada 2018 pelo clube, a meia-atacante já tem 17 gols e dez assistências com a camisa do Orlando Pride.

“Pode ter certeza que há espaço em casa para tudo que já ganhei desde a primeira medalha que ganhei no colégio. Tem um lugar especial para esse também”, completou.

Desde a Olimpíada de 2016, no Rio de Janeiro, quando perdeu na disputa da medalha de bronze e não foi ao pódio, a seleção feminina de futebol passa por momento delicado.

Após a saída de Oswaldo Alvarez, o Vadão, do comando em novembro de 2016, a CBF contratou Emily Lima.

A treinadora, porém, não durou muito no cargo. Com apenas 10 meses de trabalho, ela foi demitida após a decepcionante campanha do Brasil no Torneio das Nações, na qual a equipe empatou com o Japão e perdeu para Estados Unidos e Austrália -este último com goleada por 6 a 1.Para o lugar de Emily, a CBF voltou a chamar Vadão. Neste ano, a equipe conquistou a Copa América feminina, que garantiu vaga no Mundial de 2019, na França, e na Olimpíada de 2020, no Japão.

O torneio, contudo, tem nível técnico bastante inferior ao de outras competições. Na Liga das Nações desta temporada, o Brasil somou duas derrotas, contra Estados Unidos e Austrália, e apenas uma vitória, diante do Japão.

A escolha de Marta no futebol feminino contrasta com a ausência de brasileiros entre os finalistas do masculino. Um jogador do país não é escolhido desde Kaká, em 2007. (Do Folhapress)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.


Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda

Trending