Conecte-se Conosco

Brasil

A fala, a escuta, a humanização e a adoção

Publicado

em

Djamila Ribeiro é uma filósofa, mulher negra, que de modo didático nos fez compreender um conceito denominado de “lugar de fala”. Para a autora, os discursos que construímos são feitos a partir de nosso lugar social. Nesse sentido, algumas “falas” são suprimidas em detrimento de outras. Djamila, igualmente, nos conta a respeito da importância da “escuta” do outro, mesmo que discordemos do que se diz, pois no exercício de ouvir das demandas do outro, humanizamos o outro, tornamos legítimas as suas dores e anseios.

E afinal? O que tudo isso tem a ver com o tema da adoção? Qual a relação desse conceito teórico com o ato de adotar? Absolutamente tudo, em especial porque algumas vozes são ouvidas e outras não, de modo que sujeitos envolvidos no processo de adoção são desumanizados, tornando-se invisíveis.

Então Michelle, qual seria o seu lugar de fala? Meu lugar é de “pretendente à adoção”, é daqui que eu falo e adoraria que minha voz fosse escutada, para que assim eu me tornasse humana. Deixe-me então que eu me humanize para você. Para isso, preciso te contar um pouco da minha história, dos caminhos que me levaram à adoção.

Como a maioria das mulheres, criadas num modelo de sociedade patriarcal, eu cresci em meio a bonecas e panelas. Quando me casei, logo pensei em ter filhos para que a minha família se fizesse “completa”. Foram sete anos tentando engravidar. Sete dolorosos anos. Fiz todos os exames que você pudesse imaginar, revirada do avesso, tratada como uma cifra em clínicas de reprodução. Passei por um luto muito grande quando finalmente compreendi que eu não poderia gestar, precisei superar minha biologia, meu desejo de ver um filho com minhas feições e depois de muito sofrer finalmente me abri para adoção.

A adoção parecia ser a minha esperança em consumar o desejo de ser mãe, mas o cenário em que me deparei foi desastroso. A primeira grande dificuldade para que deseja adota é conseguir entrar na fila. O processo de habilitação é extremamente burocrático, exaustivo e adoecedor. A ausência de informações deixa até a pessoa mais serena extremamente angustiada. Os prazos estabelecidos em lei não são respeitados, faltam equipes técnicas, tudo é meio obscuro. Eu levei 9 meses para entrar na fila, porque em minha comarca temos servidores super dedicados, pessoas muito empenhadas mesmo, mas que ficam sufocadas de tanto trabalho para poucas mãos.

No dia que entrei na fila eu só conseguia chorar de emoção! Era como se finalmente eu tivesse recebido o tão sonhado “positivo”! Mas a alegria durou pouco, afinal meu perfil é de uma criança de 0 a 3 anos e 11 meses. Então vi cercada de matérias, postagens, programas de TV etc. hostilizando pessoas como eu: que desejavam um bebê. Eu não entendia como eu poderia estar sendo criminalizada por querer um bebê?! Como poderia haver tanta falta de empatia?! Foi aí que eu entendi, que essa conversa toda de “culpabilização do perfil do pretendente” estava inserida num “local de fala”, especificamente de nossas autoridades, que são covardes demais para admitir suas próprias deficiências.

Ora no Brasil existem quase 50 mil crianças em abrigos e apenas pouco mais de 5000 estão disponíveis para adoção, ou seja, 1 em cada 10 crianças acolhidas tiveram seus processos resolvidos. Como então o meu perfil seria o problema? Foi refletindo sobre isso que eu percebi que alguns discursos são legitimados pela sociedade, enquanto outros são suprimidos. Desse modo, também notei que minha voz precisava ser escutada, assim como de outros pretendentes à adoção.

Então me envolvi em um Grupo de Apoio à Adoção, chamado Acalanto Fortaleza e, com outros pretendentes formamos um coletivo que revolucionou a adoção em nossa cidade! Fizemos inúmeros atos, protestos, audiências públicas, debates com as autoridades e hoje Fortaleza é um dos melhores lugares do Brasil para se adotar uma criança.

Eu teria muitas histórias para contar para vocês sobre o meu caminho da adoção, mas nesta data tão especial: o Dia Nacional da Adoção, minha mensagem para você é: torne-se humano! Faça ouvir a sua voz! Não se acomode com o que está dito e lembre-se: Estamos em trabalho de parto e há que se ter muita força para parir! Lute como uma mãe! Feliz Dia da Adoção!

Por Michelle Pascoa

Michelle Pascoa é mestranda em História Social pela Universidade Federal do Ceará. Professora de História há 10 anos, atualmente tem desenvolvido um trabalho de militância pela causa da adoção. Por meio de um instagram chamado @caminhosdaadocao, a autora busca dar visibilidade aos pretendentes à adoção via Cadastro Nacional de Adoção. Fundou o Coletivo de Pais Adotivos e Pretendentes à Adoção (COPPA) onde, com este grupo, fez inúmeros atos e manifestações em favor do respeito aos prazos estabelecidos na Lei 13509/2017, chamada de “Nova Lei da Adoção”. Em reconhecimento ao seu trabalho atuante, foi convidada diversas vezes a compor mesas em Audiências Públicas e a palestrar nos cursos de adoção desenvolvidos pela Promotoria de Justiça do Estado do Ceará. Enquanto espera por seu filho amado, ela luta para que este encontro seja breve.

Referência:

Ribeiro, Djamila. O que é lugar de fala. Coleção Feminismos Plurais. Belo Horizonte: Letramento 2017.

Classificados

Descrição: São 5,5×20 metros de área construída na melhor localização da Cidade, situado na Av. Primo Lopes, 81 – Centro de São José do Belmonte, antigo prédio usado pela Honda – Aliança Moto.

Excelente oportunidade para você que está precisando de um local para um comércio.

Agende sua visita e veja de perto tudo o que esse prédio tem e pode lhe oferecer. Essa é uma grande oportunidade.

Ligue agora mesmo (85) 9 99804788 e faça um bom negócio.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Continue lendo
1 Comentário

1 Comentário

  1. PLIMA

    24 de maio de 2019 às 14:16

    A gente precisa acabar com o discurso moral e legal da adoção e humanizar.
    O Estado quer o controle absoluto sobre isso, mas não pode.
    O CNA é muito bacana, mas a adoção fora do CNA precisa ser validada com menos dificuldade e tirando esse legalizamos e mania de se tornar autoridade para decidir sobre a vida de todos.

    Adoção é o maior ato de generosidade, eu como pai adotivo, amo demais isso.

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Lava Jato 64 chega ao pré-sal e mira rombo de R$ 6 bilhões

Publicado

em

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta sexta-feira, 23, a 64ª fase da Operação Lava Jato, denominada Pentiti, para apurar supostos crimes de corrupção envolvendo o Banco BTG Pactual e a Petrobras na exploração do pré-sal e “em projeto de desinvestimento de ativos” na África. 

Entre os alvos da operação estão a ex-presidente da estatal, Graça Foster e o executivo do banco, André Esteves.

De acordo com a corporação, os supostos crimes podem ter causado prejuízo de ao menos US$ 1,5 bilhão, o que equivaleria a cerca de R$ 6 bilhões de reais hoje.

Cerca de 80 policiais federais cumpriram 12 mandados de busca e apreensão em endereços de São Paulo (3) e do Rio de Janeiro (9), entre eles a sede do Banco BTG na capital fluminense. A operação não cumpriu ordens de prisão.

As medidas foram autorizadas pela juíza Gabriela Hardt, da 13ª Vara Federal de Curitiba, no Paraná.

A operação apura crimes de corrupção ativa e passiva, organização criminosa e lavagem de capitais relacionadas a recursos contabilizados na planilha “Programa Especial Italiano” gerida pela Odebrecht. A PF visa identificar os beneficiários da lista e apurar como se davam as entregas de valores ilícitos a autoridades.

Segundo a PF, a investigação trata de fatos de diferentes inquéritos policiais e foi impulsionada pelo acordo de colaboração premiada do ex-ministro Antônio Palocci. Fonte: Estadão Conteúdo

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.
Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Brasil

Maia: ‘É temerário falar em privatizar a Petrobras até 2022’

Publicado

em

“Falar na hipótese de privatizar uma empresa de capital aberto não parece o caminho correto”, afirmou o presidente da Câmara

presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quinta que é “temerário” falar na hipótese de privatizar a Petrobras até 2022, por se tratar de uma empresa de capital aberto. “Eu estive a manhã inteira de ontem com o governo e não me falaram nada de privatizar a Petrobras”, disse o parlamentar, depois de participar de evento em São Paulo.

“Falar na hipótese de privatizar uma empresa de capital aberto não parece o caminho correto. Você mexe com o valor de uma ação sem informar antes os seus acionistas e a sociedade como um todo que você pretende fazer isso”, afirmou. “No caso da Eletrobras isso foi feito, então eu tenho condições de falar”, disse o presidente da Câmara, para quem o correto, neste momento, é focar na privatização da empresa de energia elétrica.

Para Maia, falar de qualquer outra empresa que tenha ação listada, que não seja a Eletrobras, “parece um risco desnecessário por parte de quem tem vocalizado esse tema”.

Em relação à Eletrobras, o parlamentar ressaltou que, segundo o governo, a empresa perdeu a capacidade de investir, pois precisa fazer investimentos de R$ 16 bilhões e só tem investidos R$ 3 bilhões. “Sendo verdade, e eu acredito que seja, quem perde são os brasileiros”, declarou Maia.

Na avaliação de Maia, o governo tem agora de mostrar aos parlamentares que a empresa não gera caixa, pois o Congresso precisa de argumento. “Agora falta convencer 257 deputados, quer dizer, 256, porque eu não voto”, disse o parlamentar, em referência à maioria simples necessária para aprovar a questão.

Por Estadão Conteúdo

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Brasil

Governo anuncia privatização dos Correios nesta quarta(21)

Publicado

em

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos está na lista das 17 estatais que serão privatizadas ainda este ano. O anúncio será feito nesta quarta-feira (21), segundo informou o ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta terça-feira (20). A privatização de estatais precisa de aval do Congresso.

Nas justificativas que constam de estudo para privatizar os Correios, o Ministério da Economia aponta corrupção, interferências políticas na gestão da empresa, ineficiência, greves constantes e perda de mercado para empresas privadas na entrega de mercadorias vendidas pela internet, o e-commerce. Como exemplos de ineficiência, o estudo aponta o “elevado índice de extravio”, e morosidade no ressarcimento dos produtos extraviados.

Nos estudos para a venda da estatal, o Ministério da Economia aponta o rombo de R$ 11 bilhões no fundo de pensão dos funcionários, o Postalis. Além disso, o Postal Saúde, o plano que atende aos funcionários, tem um rombo de R$ 3,9 bilhões.

O estudo diz que os Correios são uma “vaca indo para o brejo”, envolvendo risco fiscal de R$ 21 bilhões”. Em junho deste ano, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que o governo federal não pode vender estatais sem aval do Congresso e sem licitação quando a transação implicar perda de controle acionário.

Na manhã desta quarta, questionado sobre privatizações, o presidente Jair Bolsonaro disse que as empresas vão entrar no Programa de Parceria de Investimentos (PPI) primeiro, para depois começar o processo de privatização. “Ah, não é vão ser privatizadas, vão entrar no PPI pra começar o processo de privatização”, afirmou Bolsonaro.

Ainda de acordo com o presidente, o processo dos Correios se encerra ainda neste ano, mas ele lembrou que é um processo demorado, justamente porque precisa de aval do Congresso. “A privatização dos Correios passa também [ainda em 2019], segundo decisão do Supremo, pela Câmara, pelo Congresso Nacional. Então, é um processo longo, não é rápido, bastante longo”, declarou o presidente. (Do G1)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.
Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending