Conecte-se Conosco

Mundo

Bolsas da Europa fecham em forte queda após após vitória da Brexit

Publicado

em

Reação em uma empresa de corretagem no centro financeiro de Londres depois da Grã Bretanha ter decidido sair do Reino Unido (Foto: Russell Boyce/ Reuters)

Reação em uma empresa de corretagem no centro financeiro de Londres depois da Grã Bretanha ter decidido sair do Reino Unido (Foto: Russell Boyce/ Reuters)

Os mercados financeiros globais desabaram nesta sexta-feira (24). Algumas das bolsas da Europa registraram queda de mais de 12%, com a Espanha registrando a maior desvalorização diária de sua história. As ações de bancos ficaram entre as principais perdas do dia no continente.

O FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações do continente, caiu 6,65%, a 1.269 pontos, segundo a Reuters. O índice pan-europeu STOXX 600 recuou 7%, a 321 pontos, na maior queda diária desde 2008.

Veja como fecharam os principais mercados da Europa:
Alemanha: em Frankfurt, o índice DAX caiu 6,82%.
França: em Paris, o índice CAC-40 perdeu 8,04%.
Itália: em Milão, o índice Ftse/Mib teve queda de 12,48% – a maior de sua história.
Espanha: em Madri, o índice Ibex-35 registrou queda de 12,35% – a maior de sua história.
Portugal: em Lisboa, o índice PSI20 caiu 6,99%.
Inglaterra: em Londres, o índice Financial Times fechou em queda de 3,15%.

Os bancos foram os principais afetados pela queda geral. O índice do setor bancário europeu caiu 14,5%, segundo a Reuters.

Em Londres, o Lloyds Banking Group caiu 21%, o Royal Bank of Scotland (RBS), 18,04% e o Barclays 17,68%. Na Espanha, o Banco Santander, com uma forte presença no Reino Unido, perdeu 19,89%, Bankia caiu 20,78% e o Banco Sabadell recuou 19,29%. As informações são da France Presse.

Os mercados reagiram após o Reino Unido ter decidido em um referendo deixar a União Europeia, levando o primeiro-ministro David Cameron a anunciar sua renúncia e aplicando o maior golpe ao projeto europeu de maior unidade desde a Segunda Guerra Mundial.

As baixas foram exacerbadas pelo fato de que as ações europeias haviam subido nas cinco sessões anteriores em meio às expectativas de que o Reino Unido permaneceria na UE.

“Como os investidores estavam esperando que o Reino Unido continuasse na UE, a votação veio como uma grande surpresa”, disse em nota Alexander Krueger, do Bankhaus Lampe, acrescentando que as ações devem apresentar fortes flutuações nos próximos trimestres, segundo a Reuters.

Outros mercados
Os mercado asiáticos também fecharam em forte queda. A bolsa de Tóquio despencou 7,92%. Os mercados nos Estados Unidos também operam em queda. No Brasil, a Bovespa registra queda de mais de 3%.

As perdas também afetavam o setor de petróleo. Nos EUA, o barril WTI era negociado em queda de US$ 2,22 em relação ao fechamento de quinta-feira.

Segundo a Reuters, as ações mundiais perderam mais de US$ 2 trilhões em valor nesta sexta-feira. Os grandes bancos do Reino Unido perderam cerca de US$ 100 bilhões em valor, com ações do Lloyds, do Barclays e do RBS chegando a cair 30%.

Libra atinge mínima de 31 anos com
A libra chegou a cair 10% ante o dólar, em níveis vistos pela última vez em 1985, por temores de que a decisão possa atingir investimentos na quinta maior economia do mundo, ameaçar o papel de Londres como capital financeira global e gerar meses de incertezas políticas.

Sair da UE pode custar ao Reino Unido o acesso ao mercado único comercial do bloco e significa que os britânicos precisarão buscar novos acordos individuais com países do mundo todo. Uma pesquisa da Reuters junto a economistas previu que o Reino Unido poderá enfrentar uma recessão.

(Do G1 SP)

Mundo

Guterres diz que Oriente Médio enfrenta perigo de conflito devastador

Publicado

em

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, afirmou nesse domingo (14) que a população do Oriente Médio enfrenta o perigo real de um conflito devastador em grande escala. Ele pediu a máxima contenção e disse que “é hora de recuar do abismo”.

Em reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU, convocada por Israel para abordar o ataque iraniano de sábado, Guterres alertou que os civis já estão suportando o peso e pagando o preço mais elevado.

“É hora de recuar do abismo. É vital evitar qualquer ação que possa conduzir a grandes confrontos militares em múltiplas frentes no Oriente Médio”, afirmou.

O líder das Nações Unidas reforçou que a paz e a segurança regionais – mas também “globais”- estão sendo minadas e que nem a região, nem o mundo, podem permitir mais guerras.

A mensagem do ex-primeiro-ministro português foi reforçada com o lembrete de que o direito internacional proíbe “ações de retaliação que incluem o uso da força”.

O apelo de Guterres é dirigido tanto ao Irã – que justificou o ataque de sábado como ato de retaliação pelo bombardeio do seu consulado em Damasco – quanto a Israel, que disse ter o direito de resposta aos ataques iranianos.

Em seu pronunciamento perante o corpo diplomático, por três vezes Guterres insistiu na “responsabilidade comum” que a comunidade internacional tem para evitar uma escalada entre o Irã e Israel, alcançar um cessar-fogo em Gaza, garantir a libertação dos reféns detidos pelo grupo islâmico Hamas e prevenir uma deterioração da situação na Cisjordânia.

Para a sessão de emergência foram convidados os representantes do Irã, Israel e Síria.

Ao convocar a reunião, o embaixador israelense na ONU, Gilad Erdan, disse que o Irã representa grave perigo para a segurança de todo o mundo e que este é o momento para deter as “perigosas ambições” iranianas.

O diplomata pediu ainda que o Conselho condene veementemente o ataque e avance com medidas contra o Irã, incluindo a designação do Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica como organização terrorista, e imponha sanções.

O Irã lançou, na noite de sábado e madrugada de domingo, um ataque contra Israel, utilizando mais de 200 drones, mísseis de cruzeiro e balísticos, a grande maioria interceptados, segundo o Exército israelense.

O ataque ocorreu depois de um bombardeio ao consulado iraniano em Damasco, em 1º de abril, que matou sete membros da Guarda Revolucionária e seis cidadãos sírios, aumentando as tensões entre Teerã e Tel Aviv, já marcadas nos últimos tempos pela ofensiva de Israel na Faixa de Gaza.

Fonte:Agência Brasil

 

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo

Mundo

Embaixador de Israel no Brasil se diz “desapontado” com Itamaraty e espera que país condene ataque do Irã

Publicado

em

Em entrevista realizada neste domingo (14), o embaixador de Israel no Brasil, Daniel Zonshine, afirmou estar “desapontado” com a posição do Palácio do Itamaraty sobre o ataque realizado pelo Irã contra o país e acrescentou que espera uma condenação do governo brasileiro à ofensiva. No sábado (13), o Itamaraty emitiu uma nota e disse que acompanha com “grave preocupação” o ataque. O órgão pediu “máxima contenção” ao Irã e Israel e conclamou a comunidade internacional a evitar uma escalada no conflito. Segundo o embaixador, em entrevista à Globonews, esta não é a primeira vez que Irã está envolvido em ações contra Israel, portanto “a expectativa é pelo menos ouvir qualquer condenação para esta coisa”. “Infelizmente, não ouvimos nenhuma condenação nesta mensagem do Itamaraty. Isso é uma coisa [que nos deixa] um pouco desapontados”, completou.

Na noite de sábado (13), o Irã lançou mais de 300 mísseis e drones contra o território de Israel. Após a noite de forte tensão, o chefe das Forças Armadas iranianas Mohammad Bagheri, indicou que o ataque “atingiu todos os seus objetivos” e que Teerã não tem “nenhuma intenção” de dar sequência à operação.

Foto Pedro França/Agência Senado

Por Terra

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo

Mundo

Ataque com faca deixa mortos em shopping na Austrália

Seis mortes foram confirmadas.

Publicado

em

Seis pessoas morreram e várias ficaram feridas em um ataque com faca perpetrado neste sábado (13) em um shopping de Sydney por um homem que foi morto pela polícia australiana. 

A tragédia ocorreu no shopping Westfield Bondi Junction, que estava lotado de pessoas no momento do ataque.

A delegada de Nova Gales do Sul, Karen Webb, detalhou que cinco mulheres e um homem morreram no ataque. 

Entre os feridos está um bebê de nove meses. Oito pessoas tiveram que ser hospitalizadas, segundo os serviços de emergência. 

A polícia afirma que o agressor seria um homem de 40 anos, conhecido pelos serviços de segurança, embora ainda não tenha sido formalmente identificado. O homem foi morto pela polícia.

Webb minimizou uma motivação terrorista e disse que o agressor parece ter agido sozinho, como havia dito anteriormente o primeiro-ministro australiano, Anthony Albanese. 

Foto redes sociais

Por AFP

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo
Propaganda

Trending

Fale conosco!!