Conecte-se Conosco

Esporte

Câmara aprova projeto de lei que incentiva clube a se tornar empresa

Publicado

em

Foi aprovado na Câmara o projeto de lei que cria incentivos para os clubes se transformarem em empresas

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou na noite desta quarta-feira (27) o projeto de lei que cria incentivos para os clubes se transformarem em empresas. A votação do texto-base foi simbólica, e o texto agora segue para o Senado

Dirigentes de clubes e da CBF não estiveram na Câmara Federal. Apesar dos esforços do deputado Pedro Paulo e do presidente da casa Rodrigo Maia, ambos do DEM-RJ e que têm se reunido com cartolas e parlamentares, os gestores dos times de futebol, sobretudo da Série A do Campeonato Brasileiro, veem o projeto com restrições.

Há o receio principalmente pelo fato de que, ao adotar o modelo empresarial, os clubes passarão a ter que recolher impostos. Nos bastidores, a CBF também tem desencorajado os dirigentes. Na terça, antes da votação no plenário, Maia conversou com a cúpula da confederação. Nesse percurso, o projeto ganhou a fama de ser favorável ao Botafogo, clube de coração de Maia.

Pedro Paulo é flamenguista. Segundo ele, é possível separar os clubes de acordo com seus respectivos interesses em três grupos. O primeiro, com os dois únicos interessados no projeto até o momento, Athletico e Botafogo. O segundo grupo conta com equipes que enfrentam resistências internas e pressão em seus conselhos deliberativos, como Corinthians, Santos, Fluminense e Vasco. E o terceiro é daqueles que já manifestaram desinteresse, como Flamengo, Palmeiras e São Paulo.

O presidente do São Paulo, Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco, manifestou à Folha o interesse pelo projeto do senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), que estabelece a criação de um modelo empresarial exclusivo, a Sociedade Anônima do Futebol (SAF).

O texto do projeto de Pedro Paulo foi alterado horas antes de ir ao plenário. A primeira versão, apresentada no último dia 19, oferecia a possibilidade de um refinanciamento de dívidas com a União em até 150 meses [12 anos e seis meses]. O prazo foi reduzido para 60 meses [cinco anos], e os descontos, mantidos. A parcela mínima é de R$ 3 mil por mês. Há possibilidade de pagar em parcela única e com redução de 95% dos juros e 65% das multas, além da isenção dos encargos legais.

Se for sancionado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, esse será o segundo refinanciamento fiscal concedido pela União para as equipes nesta década. Em 2015, os times puderam aderir ao Profut (Programa de Modernização da Gestão de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro), que oferecia refinanciamento de 240 meses [20 anos], descontos de 70% das multas e 40% dos juros, além de isenção dos encargos legais.

Apesar do Profut, um relatório da EY aponta que o endividamento dos clubes saltou de R$ 2,7 bilhões, em 2009, para R$ 7,3 bilhões em 2018.

Somente quem se converter em empresa terá direito a esse benefício. Atualmente, a maioria dos clubes brasileiros são constituídas como associações.

O clube-empresa poderá escolher o modelo LTDA (Limitada) ou S/A (Sociedade Anônima) e terá de recolher 5% sobre a sua receita bruta para quitar três tributos de uma só vez: o Imposto de Renda, a CSLL (Contribuição Social sobre Lucro Líquido) e o Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social).

O projeto foi aprovado com destaques. Entre eles, o que permite reduzir a tributação de 5% para 4%, desde que o clube tenha projetos sociais e desenvolva categorias de base no futebol feminino.

Os deputados também aprovaram um destaque que torna facultativo o pagamento de contribuição para seguro social educacional e a Federação Nacional dos Atletas Profissionais. O relatório de Pedro Paulo trazia a obrigatoriedade do pagamento.

Em 2018, os 20 clubes da Série A do Campeonato Brasileiro, juntos, acumularam uma receita de R$ 5 bilhões com somatórias de cotas de televisão, vendas de atletas, arrecadações com bilheterias, mensalidades de sócios e patrocinadores, segundo balanço de exercício de 2018. Com uma tributação de 5%, eles possivelmente pagariam ao governo em torno de R$ 250 milhões por ano.

Botafogo e Athletico são os únicos que declararam ter estudos prontos, encomendados à empresa de consultoria EY, para se transformarem em empresas.

O Botafogo tem um passivo, atualmente, acima de R$ 750 milhões e dificuldades em gerar caixa. Com uma receita líquida de R$ 182 bilhões em 2018, os botafoguenses terminaram esse ranking em 13º. Os líderes Palmeiras e Flamengo arrecadaram, respectivamente, R$ 653 milhões e R$ 542 milhões.

No ano passado, o Botafogo também foi o clube que apresentou maior endividamento tributário, R$ 332.762 milhões. “Estamos esperando somente a aprovação para colocar o modelo em prática. Três investidores procuraram o Botafogo”, disse o diretor comercial do clube carioca, Ricardo Rotenberg.

O Athletico, com uma receita de R$ 196 milhões, terminou em 12º colocado -uma posição à frente do Botafogo no ranking das receitas- e com uma dívida tributária bem menor, R$ 22 milhões.

Outra vantagem prevista para equipes de futebol, somente após a migração, é a possibilidade de propor um plano de recuperação judicial. A lei de falências, em vigor desde 2005, estabelece que apenas as firmas podem fazer esse pedido após, pelo menos, dois anos de atividades. Os times, enquanto associações, não são contemplados. Porém, o artigo 27 da proposta de Pedro Paulo dispensa ao clube-empresa a obrigação de comprovar suas atividades há mais de dois anos.

O texto altera a lei Pelé e altera direitos trabalhistas dos atletas com salários a partir de R$ 11,5 mil [duas vezes acima do teto da Previdência]. Apenas 20% do salário ficará sujeito as normas da CLT, e os outros 80% referentes ao contrato de direito de imagem. (POR FOLHAPRESS)

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Esporte

Polícia de Manchester prende suspeito por ofensas racistas contra Fred

Publicado

em

A polícia foi chamada a uma denúncia de um torcedor fazendo supostos gestos e sons racistas”, disse a polícia

polícia da região metropolitana de Manchester, na Inglaterra, prendeu neste domingo um homem suspeito de cometer ofensas racistas contra o meia brasileiro Fred, durante o clássico de Manchester, no Etihad Stadium, no sábado, que terminou com vitória do United por 2 a 1.

“A polícia foi chamada a uma denúncia de um torcedor fazendo supostos gestos e sons racistas em relação aos jogadores durante o derby entre Manchester City e Manchester United”, disse a polícia, por meio de um comunicado. A corporação informou que o suspeito de 41 anos foi preso em razão da “ofensa à ordem pública agravada por racismo e permanece sob custódia para interrogatório”.

O superintendente da divisão policial de Manchester, Chris Hill, repudiou o ato, dizendo que “qualquer tipo de racismo não tem lugar no futebol ou em nossa sociedade e espero que essa prisão mostre que estamos levando esse assunto muito a sério”.

“Continuaremos a conversar com os clubes Manchester City e Manchester United sobre este incidente e investigaremos outras linhas de investigação”, acrescentou Hill. A Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês) também está investigando o caso.

Fred foi vítima de injúria racial durante o segundo tempo da partida válida pelo Campeonato Inglês. Quando o United vencia o jogo por 2 a 0, torcedores do City atiraram vários objetos no gramado e imitaram sons de macaco no momento em que o brasileiro se preparava para cobrar um escanteio.

As imagens foram registradas pela transmissão da partida e se espalharam rapidamente pelas redes sociais. Cerca de meia hora após o fim do clássico, o City emitiu um comunicado condenando a ação de parte dos torcedores e informando que o torcedor racista seria banido do clube para sempre.

“O Manchester City trabalha com um programa de tolerância zero em relação a qualquer tipo de discriminação. Qualquer um que for considerado culpado de racismo será banido do clube pelo resto da vida”, diz um trecho da nota.

Fred se manifestou sobre o caso após o jogo, em entrevista à ESPN Brasil. “Infelizmente, a gente está em uma sociedade um pouco atrasada, em pleno 2019 a gente ainda tem de conviver com isso”, afirmou. “É triste, mas a gente tem de levantar a cabeça, bola para frente, tem de esquecer isso. Eu falei com o árbitro depois do jogo e eles vão tomar as providências e ponto final”.

Criada para ajudar no combate ao racismo e outros preconceitos e promover a igualdade e a inclusão no futebol, a organização inglesa Kick It Out afirmou que entrará em contato com os clubes para “oferecer nosso apoio e espera que sejam tomadas medidas rápidas para identificar os infratores”. (POR ESTADAO CONTEUDO)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

Richarlison marca e Everton supera o Chelsea em casa

Publicado

em

A vitória tira o Everton da zona de rebaixamento e deixa a equipe com 17 pontos no Campeonato Inglês

No primeiro jogo após a demissão do técnico português Marco Silva, o Everton interrompeu a sequência de três derrotas e voltou a vencer no Campeonato Inglês. O time de Liverpool derrotou o Chelsea por 3 a 1 em casa, neste sábado, pela 16ª rodada.

A vitória tira o Everton da zona de rebaixamento e deixa a equipe com 17 pontos. Na quarta colocação, o Chelsea, por sua vez, perdeu a oportunidade de igualar a pontuação do Manchester City, terceiro colocado, e pode ver os adversários pelas ligas europeias se aproximarem. O time de Frank Lampard soma 29 pontos.

Aparentando novo astral, o Everton jogou bem e contou com boas atuações de Richarlison e Calvert-Lewin. O brasileiro abriu o placar aos quatro minutos do primeiro tempo, em cabeceio certeiro após cruzamento de Sidibé.

A equipe de Liverpool também se beneficiou de erros individuais da defesa do Chelsea, que até fez uma boa partida no geral, mas viu as falhas impedirem um resultado melhor especialmente depois de levar o segundo gol, no final da etapa inicial.

No lance, a defesa se atrapalhou e bateu cabeça, deixando a bola para Calvert-Lewin finalizar em ótima condição, ampliando o placar. No segundo tempo, Kovacic diminuiu a desvantagem em arremate de fora da área. O croata pegou mascado, mas conseguiu acertar o canto de Pickford para marcar seu primeiro gol pelo time londrino.

Quando os comandados de Lampard pareciam estar perto de chegarem ao empate, a retaguarda voltou a falhar e sepultou qualquer possibilidade de reação dos visitantes. Desta vez, o goleiro Kepa errou na saída de bola e deu um presente para Calvert-Lewin.

O atacante inglês rolou para Davies, que foi interceptado. No entanto, Lewin, mais esperto e mais rápido que os zagueiros, apareceu na área para finalizar de bico e sacramentar o triunfo.

Por Estadão Conteúdo

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

‘No Mundial saberão quem somos’, disse Pablo Marí, zagueiro do Flamengo

Publicado

em

Além do holandês, o técnico do Liverpool, Jürgen Klopp, admitiu ter pouco conhecimento sobre o Flamengo

campeão Flamengo se despede do Campeonato Brasileiro neste domingo, contra o Santos, na Vila Belmiro. Após o jogo, o foco da equipe será total no Mundial de Clubes. A competição começa para o time do técnico Jorge Jesus apenas no dia 17 de dezembro, mas já tem sido assunto constante nas entrevistas. Nesta sexta-feira, o zagueiro Pablo Marí respondeu ao holandês Wijnaldum, jogador do Liverpool, que disse nesta semana não conhecer direito o time brasileiro.

Além do holandês, o técnico do Liverpool, Jürgen Klopp, admitiu ter pouco conhecimento sobre o Flamengo. As equipes são favoritas para disputarem o título da competição. “Jogando na Europa, conhecer jogador por jogador do Brasil, é um pouco difícil. Mostramos que podemos ser uma grande equipe, de nível mundial. Acredito que os times vão conhecer jogador a jogador do Flamengo. Isso nós conseguimos. É normal que agora comecem a conhecer. Daqui a pouco, no Mundial, vão saber quem somos”, afirmou o espanhol, em entrevista ao programa Seleção SporTV.

Marí afirmou que o torneio realmente tem um peso maior para os sul-americanos. Na Europa, segundo o espanhol, os clubes dão uma maior importância ao título da Liga dos Campeões. “Aqui no Brasil é o principal título. Para mim, que sou praticamente carioca, poder ganhar o Brasileiro, Libertadores e poder disputar o Mundial é algo muito grande. É a minha prioridade.”

O espanhol admitiu que se surpreendeu pela rápida adaptação ao futebol brasileiro. Marí se encaixou perfeitamente ao estilo de Rodrigo Caio, seu companheiro de defesa. “Quando você sai do seu país, muda de continente, nunca se espera que possa ir tão bem. Confio muito em mim, estava preparado para a oportunidade, mas sabia que tinha de aproveitar. Mas, evidentemente, que o nível que chegamos foi uma surpresa para todos.”

Segundo ele, o Flamengo possibilitou o que não conseguiu na Europa: oportunidade de mostrar o seu potencial. Marí, por exemplo, foi contratado pelo Manchester City, da Inglaterra, em 2016, mas nunca jogou pela equipe inglesa, sendo emprestado para Girona, NAC Breda e Deportivo La Coruña.

“Se o Manchester City me contratou é porque sou um bom jogador. Não tive essa oportunidade de mostrar quem é Pablo Marí. Já passou. Não tive chance, então não pude demonstrar muitas coisas”, afirmou. “Faltavam oportunidades na minha carreira. Graças ao Flamengo posso estar no meu melhor momento no futebol. Tive um grande salto de qualidade de onde estava e de onde estou agora.”

Recuperado de uma entorse no tornozelo direito, o zagueiro deve volta à equipe no jogo com o Santos, domingo, na Vila Belmiro, pela última rodada do Brasileirão. (POR ESTADAO CONTEUDO)

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending