Conecte-se Conosco

Esporte

Volta Redonda humilha o Flu, na 1ª rodada do carioca

Publicado

em

Defesa tricolor não atua bem no Raulino de Oliveira em sua estreia no Campeonato Carioca. Tiago Amaral, Pedro Isidoro e Fred marcaram os gols da partida.

Com uma atuação ruim no Raulino de Oliveira, especialmente da sua defesa, o Fluminense estreou no Campeonato Carioca com derrota por 3 a 1 para o Volta Redonda – dois gols de Tiago Amaral, um de Pedro Isidoro e um de Fred. A equipe de Eduardo Baptista criou poucas oportunidades, Fred, isolado, pouco fez (além do gol de pênalti no fim), e falhas da zaga acabaram decretando o placar adverso para os tricolores. O lance do primeiro gol começou com uma bola perdida por Henrique – que ainda seria expulso – no ataque. Pouco antes, Gum quase entregou na intermediária, mas contou com a falta de pontaria de Tiago Amaral na jogada. Ainda houve o pênalti cometido por Wellington Silva.

OS 90 MINUTOS

No início do ajogo, as equipes tentavam acionar os laterais, já que o meio estava bastante congestionado. Felipe Amorim se lesionou e foi trocado por Marcos Júnior aos 10 minutos. Aos 22, Gum quase entregou um gol ao perder a bola na intermediária. Onze minutos depois, Henrique foi desarmado no ataque. A resposta foi mortal: gol de Tiago Amaral. Já no fim da etapa, Wellington Silva cortou cruzamento com o braço. Pênalti e o segundo de Tiago Amaral.
 

Em desvantagem, o Fluminense voltou mais agressivo. Mas deu espaço. Em mais um contra-ataque, Henrique fez falta e foi expulso – saiu vaiado. No fim, após mais uma grande chance do Volta Redonda em lance confuso, Magno Alves partiu em velocidade e foi ao chão. A arbitragem marcou pênalti e Fred marcou, com categoria. Mas o Volta Redonda ampliou de novo. Pedro Isidoro fez o terceiro e fechou a fatura: 3 a 1.

Na próxima rodada, na quarta-feira, o Fluminense enfrenta o Bonsucesso também no Raulino de Oliveira, mas como mandante, às 19h30. Já o Volta Redonda visita o “vizinho” Resende no Estádio do Trabalhador às 17h.

(Do Globoesporte.com)

 

Esporte

Popó dá ultimato para luta com Vitor Belfort

Popó afirmou que a luta aconteceria e Belfort negou, chamando o anúncio de “fake news”.

Publicado

em

Arcelino Popó, subiu no cage do FMS Fight Night 3, em Curitiba, para dar um ultimato a Vitor Belfort, ex-campeão do UFC.

Popó decretou um limite de peso de 85kg para o duelo entre eles e avisou que, caso Belfort não aceite, irá procurar um novo adversário para lutar em setembro, no FMS 5.

“Vitor, quem tá pipocando agora é você. Nem eu, nem você. Você pediu 89kg, a gente pode lutar com 85kg. Pronto. Tá em suas mãos, só depende de você. Senão a gente vai botar outro pra lutar no Fight Music Show 5, onde faço minha despedida do boxe”, disse Popó.

Popó afirmou que a luta aconteceria e Belfort negou, chamando o anúncio de “fake news”. Agora, Popó garantiu que a condição será essa dos 85kg para fechar a luta.

O tetracampeão mundial de boxe explicou que sempre lutou no peso de 75kg, mas teve que engordar 10kg para lutar com Bambam. Após essa luta, precisou perder os 10kg novamente para voltar ao seu peso normal.

O baiano de 48 anos desafiou Belfort a bater 85kg para fechar a luta no FMS e fazer sua despedida dos ringues.

Popó segue invicto. Primeiro “empatou” com Whindersson Nunes numa luta de exibição, depois ganhou de José “Pelé” Landy, nocauteou Junior Duble, venceu Kleber Bambam e derrotou o empresário Guilherme Grillo.

Foto divulgação

Por Folhapress

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo

Esporte

Textor será 1ª testemunha ouvida em CPI no Senado

Entenda diferença em relação ao caso no STJD.

Publicado

em

John Textor será a primeira testemunha da CPI da Manipulação de Jogos e Apostas Esportivas. O dono da SAF do Botafogo será ouvido nesta segunda-feira, a partir das 15h. Os requerimentos foram apresentados pelo presidente da comissão, Jorge Kajuru (PSB-GO), e pelo relator, Romário (PL-RJ). O caso também é investigado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro e pelo Ministério Público. No Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o empresário americano passa por julgamento por outro motivo.

Os senadores argumentam que Textor tem o dever de expor as provas que alega ter em declarações repercutidas na imprensa. Segundo o empresário, ele encomendou relatórios de jogos possivelmente manipulados produzidos pela Good Game!, empresa especializada em checagem e análise de arbitragem com inteligência artificial. O material, diz Textor, apresenta nomes e áudios ligados à manipulação de jogos.

Segundo denúncia de John Textor, cinco jogadores do São Paulo teriam apresentado comportamento fora do normal em um jogo contra o Palmeiras no Campeonato Brasileiro do ano passado. A partida terminou em 5 a 0 para o Palmeiras e foi um dos pontos-chave para a virada na campanha que terminaria com o título da equipe de Abel Ferreira. Palmeiras e São Paulo já anunciaram a intenção de processar Textor. A CPI foi instalada em 11 de abril e tem previsão de durar 180 dias. O objetivo é investigar suspeitas de manipulação de resultados no futebol brasileiro, envolvendo jogadores, dirigentes e empresas de apostas.

NA POLÍCIA

Textor já depôs à Polícia Civil do Rio sobre o caso. O dirigente entregou as supostas provas que detinha. A Delegacia do Consumidor (Decon) e o Ministério Público investigam as denúncias. Todas as investigações seguem sob sigilo.

NO STJD

A Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) abriu um inquérito para apurar as denúncias e estipulou dois prazos que Textor apresentasse as provas. Nenhum deles foi cumprido, o que levou à denúncia do norte-americano pelos artigos 220 e 223 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

O primeiro se refere à “deixar de colaborar com os órgãos da Justiça Desportiva e com as demais autoridades desportivas na apuração de irregularidades ou infrações disciplinares”. O último fala sobre “deixar de cumprir ou retardar o cumprimento de decisão, resolução, transação disciplinar desportiva ou determinação da Justiça Desportiva”. Cada artigo prevê pena de multa de R$ 100 a R$ 100 mil. No caso do artigo 223, é prevista pena de 90 dias a um ano de suspensão.

JULGAMENTO NO STJD

Paralelo a isso, outro caso também envolve o dono da SAF do Botafogo. Textor foi suspenso por 35 dias e multado em R$ 25 mil em primeiro grau por invasão de campo e ofensas contra arbitragem, CBF e o presidente da entidade, Ednaldo Rodrigues. Houve recurso da defesa para derrubar a liminar e, por parte da Procuradoria do STJD, para que a decisão seja efetivada no Pleno, última instância Justiça Desportiva no Brasil.

O julgamento estava marcado para 15 de abril. O vice-presidente Felipe Bevilacqua, porém, fez um pedido de vista, o que adiou a sessão para 18 de abril. Entretanto, o processo foi novamente adiado para que o auditor possa analisar melhor a nova documentação juntada pela defesa de Textor. O processo retornará para julgamento na próxima sessão do Pleno a ser agendada.

O caso estava na pauta do STJD desde 9 de abril. O relator Maurício Neves Fonseca votou para aumentar a pena de John Textor para 90 dias de suspensão e multa de R$ 75 mil no artigo 243-F (ofensas à arbitragem, à CBF e a Ednaldo) e mais 15 dias de suspensão no artigo 258-B (invasão).

Belivacqua falou também diretamente com Textor. Segundo o vice-presidente, foram apresentadas outras situações confidenciais. Ele não revelou o que seria, mas disse ser “nada de novo”. A justificativa para a retirada da pauta é o entendimento de que não é um caso que necessita de celeridade.

Foto Getty

Por Estadão

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo

Esporte

Ginástica artística: seleção feminina brilha no Trofeo Città di Jesolo

Publicado

em

A seleção feminina de ginástica artística teve um final de semana dos sonhos no Trofeo Città di Jesolo, competição disputada na região metropolitana de Veneza (Itália) que contou com a participação de alguns dos principais nomes da modalidade e que faz parte de preparação para a próxima edição dos Jogos Olímpicos, que serão disputados em Paris (França).

Na final da trave, disputada neste domingo (21), Flávia Saraiva somou 14.500 pontos para garantir a medalha de ouro. Já a prata ficou com Rebeca Andrade, com 13.900 pontos. Flavinha também brilhou no solo, aparelho no qual dividiu a medalha dourada com a Julia Soares. Isso aconteceu porque os critérios de desempate não estabeleceram distinções, uma vez que as notas de dificuldade e de execução das brasileiras foram idênticas. Assim, o primeiro degrau do pódio foi ocupado pelas duas ginastas do Brasil.

Rebeca Andrade também obteve um ouro nas barras paralelas. A campeã olímpica garantiu a conquista com a nota de 14.700 pontos.

Porém, as conquistas do Brasil tiveram início no último sábado (20), no qual o time formado por Rebeca Andrade, Flávia Saraiva, Julia Soares, Jade Barbosa, Carolyne Pedro e Andreza Lima garantiu a medalha de prata na disputa por equipes, ficando atrás apenas da Itália.

Fonte: Agência Brasil

 

 

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo
Propaganda

Trending

Fale conosco!!