Conecte-se Conosco

Esporte

Flamengo demite Paulo Sousa após treino em Atibaia e acerto com Dorival

O time acertou com Dorival Júnior para comandar a equipe

Publicado

em

[responsivevoice_button voice=”Brazilian Portuguese Female”]

Paulo Sousa não é mais técnico do Flamengo. Depois já encaminhar acerto com Dorival Júnior e de permitir que o português comandasse treino nesta quinta-feira (9) em Atibaia (SP), a diretoria chamou Sousa para uma reunião para informar que ele não seguiria no comando do time rubro-negro. Após semanas de pressão, a diretoria rubro-negra anunciou a saída do treinador.

Mário Jorge, que é o técnico do time sub-20, depois de ter sido recentemente promovido da equipe sub-17, vai dirigir o time enquanto Dorival não assume. Mas existe a chance de o novo comandante assumir a equipe já contra o Internacional, no sábado (11), pelo Campeonato Brasileiro, em Porto Alegre.

O técnico português tinha contrato por duas temporadas, mas a passagem durou pouco mais de seis meses. Ele foi demitido do cargo após reunião da cúpula do futebol rubro-negro e deve receber agora mais de R$ 7 milhões por multa rescisória.

O desempenho abaixo do esperado foi mascarado com alguns bons resultados e, inclusive, as classificações ao mata-mata da Libertadores, com boa campanha, e às oitavas de final da Copa do Brasil. No entanto, a somatória de atuações ruins, as derrotas para o Atlético-MG pela Supercopa do Brasil e para o Fluminense pela final do Campeonato Carioca, a dificuldade na gestão da crise com o elenco, com destaque para a rusga com o goleiro Diego Alves, e a terceirização da culpa em coletivas foram os fatores determinantes para a troca do comando.

A pressão da torcida favoreceu a queda de Sousa. O técnico foi alvo de protestos nos últimos jogos do Maracanã, visto que foi vaiado nas quatro últimas vitórias no estádio: Fluminense, Sporting Cristal, Goiás e Universidad Católica. As derrotas consecutivas para Red Bull Bragantino e Fortaleza foram a gota d’água para que a passagem chegasse ao fim.

Após a derrota para o Bragantino, Sousa permaneceu em Atibaia com a delegação rubro-negra e, inclusive, comandou o treinamento na tarde de quinta (9) -mesmo quando a diretoria já havia decidido internamente pela demissão;

Enquanto o português seguia o planejamento normalmente, o Flamengo foi ao mercado e iniciou as investidas em busca do substituto. O primeiro procurado foi Cuca, que recusou a proposta, como trouxe o UOL Esporte. Logo depois, o Fla focou em Dorival Júnior, que rapidamente aceitou e agilizou para rescindir com o Ceará. O novo técnico chega ao clube carioca nos próximos dias.

RESPALDO EM MOMENTO DE PRESSÃO

O presidente Rodolfo Landim, o vice-presidente de futebol Marcos Braz, o diretor executivo Bruno Spindel, mantiveram o treinador no cargo mesmo com a forte pressão, interna e externa, que assombrava há mais de meses.

O período de maior turbulência foi durante a vinda de Jorge Jesus ao Brasil para curtir o carnaval do Rio de Janeiro. Na ocasião, após declarações bombásticas ao colunista do UOL Esporte Renato Maurício Prado, o técnico causou um reboliço e a diretoria se viu pressionada para demitir Sousa e negociar com Jesus. Acabou não acontecendo.

RETROSPECTO NO CARGO

No entanto, a manutenção do português no cargo ficou insustentável devido a pressão das últimas semanas e o treinador deixa o clube após 32 jogos: 19 vitórias, sete empates e seis derrotas.

Por Folhapress

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Esporte

Marquinhos diz que Argentina é a seleção a ser batida na Copa América

Para o Marquinhos, o Brasil precisa mostar em campo que também é um dos favoritos.

Publicado

em

O zagueiro Marquinhos afirmou que a Argentina, por ser a atual campeã da competição, é a seleção a ser batida na Copa América. Para o defensor, o Brasil precisa mostrar em campo que também é um dos favoritos.

Favoritismo argentino: “Acho que a atual campeã é sempre a equipe a ser batida. Mas independente do momento, a gente viu a seleção argentina ganhar da gente na Copa América e a gente vivia momento melhor. Isso não quer dizer nada. Dentro de campo, muita coisa muda.”

E o Brasil? “Pela história e camisa, vamos estar focados. Mas o dentro de campo vai falar muita coisa. Equipes em bom momento talvez não sejam campeãs. Cada seleção vai fazer a sua história. Brasil sempre será um dos favoritos, mas dentro de campo temos que mostrar.”

Preparação para melhorar detalhes. “Temos um time com qualidade ofensiva muito boa. Tivemos bastante foco na transição e de pós-perda. Se estamos pressionando em bloco, que todos saibam o que fazer. Se estamos em bloco mais baixo, sabendo o que fazer, as coberturas dos volantes, o ponta fechando do lado contrário. Foram detalhes que a gente focou bastante. Sem esquecer que a seleção brasileira é alegria de jogar. Com campos menores, isso ajuda a fase defensiva, dificultando a parte ofensiva, principalmente se encontrarmos seleções mais fechadas. É importante ter estratégias. Esse tempo a gente procurou melhorar esses detalhes.”

CONFIRA OUTRAS RESPOSTAS DO ZAGUEIRO MARQUINHOS EM ENTREVISTA COLETIVA:

Balanço

Foi um tempo de preparação muito produtivo. Penso que para o professor e nós jogadores de ver muita coisa e testar muita coisa. Eu pude colher muitas informações. Um novo treinador, um novo ciclo, uma nova identidade que estamos tentando criar. Esses dias foram muito bons e produtivos.

O lado extracampo também foi muito bom, tranquilo, organização boa, tivemos tudo a nosso favor, questão de hotel, treinamento, tranquilidade para poder trabalhar. Tivemos alguns dias de folga, conseguimos ir ao parque, passear, sem problemas. Tudo isso acho que influencia na preparação. A gente sabe que está longe do perfeito. Estamos sempre tentando melhorar e aprimorar o que a gente pode, principalmente em questões de resultado. Mas para um começo de ciclo, foi favorável.

Reformulações no PSG e seleção

São ciclos. A seleção e o PSG… eu já venho vivenciando alguns ciclos. Tempo passa, jogadores vão e vem, principalmente em grandes clubes e seleção. Tem que estar sempre em alto nível. A gente tenta se adaptar da melhor forma. Um jogador para ser grande tem que saber se adaptar com esses momentos. A gente tenta se adaptar da melhor forma. Futebol não tem regra de sucesso muito clara. Tem time que troca tudo e deram certo. Outros, trocaram tudo e tiveram dificuldades. Vai muito do momento, do treinador, dos jogadores, da compreensão, da inteligência. Isso influencia nos resultados. Mas acho que com a experiência que a gente tem na seleção, mesmo com jogadores jovens, eles têm muita inteligência e eles vão se adaptar para melhorar o processo e encontrar a melhor forma de jogar.

O que ainda não está perfeito

Acho que todo começo de ciclo é difícil ser perfeito. Já vivenciei alguns e nenhum foi perfeito. É normal. É isso que estou tentando falar com os jogadores que estão chegando. Às vezes, a gente quer resultados, que tudo esteja perfeito de imediato. Mas isso acaba levando tempo. Por mais que joguemos juntos há tempo, a transição tem detalhes que precisamos melhorar. A gente viu na questão de desempenho dentro dos jogos que é normal que a gente tenha coisas a melhorar. A gente viu essas coisas no treinamento, com vídeos, questões táticas, defesa, ataque, cobertura, transição. São detalhes que sempre podemos melhorar, aperfeiçoar a calibrar mais. Até mesmo times que estão quatro, cinco anos juntos é difícil falar que está tudo perfeito. A gente tem essa consciência que a gente pode melhorar e estamos buscando acelerar essa perfeição. Chegar próximo o mais rápido possível.

Saúde Mental

É uma parte de extrema importância. Cada vez mais a gente vê o quanto está deixando de ser uma coisa de não se falar ou se preocupar. Todos, independente do ramo, seja seleção brasileira ou uma pessoa que está em casa. Todos têm que estar com psicológico e saúde mental bem. Quanto mais a gente vem vivenciado, sabemos lidar com as informações, os momentos. Já vivi momentos muito bons e muito ruins dentro da seleção. Sabemos o quanto é importante para todos os jogadores essa questão da saúde mental. A gente tem conversado, tendo dinâmica de grupo, sabendo que é ajuda psicológica esportiva, para a gente estar focado no nosso trabalho de metas e objetivos. Ela está aqui para ajudar com as metas do nosso dia. É mais isso. Está sendo muito importante. É conversa, a vida é isso, futebol é isso, a seleção é isso.

Referência na seleção

No futebol, acontece tudo muito rápido. Um dia eu tava vivenciando aqui com ídolos, com pessoas que eu me inspirei muito, que eu idolatrei. Alguns anos depois, estou podendo exercer esse papel. Nada forçado. Tudo é uma questão de tempo, de história, de dia a dia com eles também. Eu tento viver de uma forma normal, me aproximar cada vez mais dos jogadores que estão comigo. Quando o Thiago, David ou Miranda vinham falar alguma coisa, eu sei o quanto escutava e assimilava para mim. Eu vou falar, conversar. Até mesmo quando eu não presto atenção, tem que estar atento com suas atitudes. Tem sempre alguém vendo. No clube também. Sei do meu papel e tento trazer da melhor forma para a seleção. Ajudar de alguma forma esses meninos. Eu sei que tenho que estar sempre lutando pelo meu lugar. Ninguém tem lugar cativo. Eles tão vindo muito bem. Uma geração de zagueiros que vive um grande momento. Uma concorrência sadia e uma admiração comigo que eu possa ajudar de alguma forma.

Calor

É um aspecto importante. A gente veio para cá antes para se adaptar da melhor forma. Com dimensões do campo. Fazendo com as dimensões da Copa América. E a gente tem que ter atenção a mais com calor. Todos são profissionais para se preparar da melhor forma. A CBF está colocando a nosso favor para se hidratar bem, com pausas de treinamentos. Antes de treino e pós-jogo tem controle de hidratação. Para que os jogadores não percam muito peso. Todos sabem como fazer. A CBF faz um trabalho de apoio importante.

Copa América pavimenta Copa do Mundo?

A Copa América é uma competição histórica. Tem um peso grande ser campeão. É isso que a gente vem citando. A gente sabe a diferença quanto é bom ganhar e quanto é ruim perder. A gente leva isso com a gente, como bagagem. A gente passa essa informação para os que estão jogando pela primeira vez com a seleção. Ser campeão, para o ciclo, é muito bom. Foi bom para a gente e para a Argentina. Pode criar uma onda positiva, um caminho vencedor. É uma competição importante. São quase 20 dias trabalhando firme. A maioria em final de temporada, mas estamos trabalhando, tentando colher o máximo de informações para chegar à competição dando valor. Sabemos a diferença do ganhar e do perder. Todos são jogadores de alto nível e têm DNA de vencedor dentro deles. Por isso chegaram até aqui.

Foto  Lucas Figueiredo/CBF

Por Folhapress

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo

Esporte

Fluminense visita o Cruzeiro para espantar crise e aliviar pressão sob Diniz

Sem vencer há seis partidas no campeonato, o Fluminense tem apenas seis pontos e é o penúltimo colocado.

Publicado

em

Em uma crise que parece não ter fim, o Fluminense vai até Belo Horizonte (MG) nesta quarta-feira enfrentar o Cruzeiro, às 21h30, no Mineirão, pela décima rodada do Brasileirão.

Sem vencer há seis partidas no campeonato, o Fluminense tem apenas seis pontos e é o penúltimo colocado. Na derrota para o Atlético-GO, por 2 a 1, no Maracanã, Fernando Diniz foi vaiado pelos torcedores.

Do outro lado está o Cruzeiro, que vem de um empate sem gols com o Vasco, no Rio, e busca encostar nos líderes. Com uma partida a menos, o time mineiro tem 14 pontos e defende os 100% de aproveitamento como mandante.

Alheio a polêmica envolvendo Dudu, que voltou atrás do acordo com o Cruzeiro para seguir no Palmeiras, o técnico Fernando Seabra tem o importante retorno de Matheus Pereira, suspenso diante do Vasco. O camisa 10, inclusive, foi comprado em definitivo pelo clube junto ao Al Hilal-SAU.

“Ele, com certeza, faz muita falta. O Matheus Pereira é um jogador de alto nível que tem várias competências. Ele é referência nessas bolas. Quando recebe a bola orientada no meio, ele tem ações decisivas com a perna direita. É um jogador que vai enriquecendo o jogo dele e torna-se imprevisível”, disse o treinador.

Fernando Seabra também tem a volta do atacante Arthur Gomes. Por outro lado, Lucas Romero e Rafa Silva foram vetados pelo departamento médico. O volante apresentou desgaste muscular e o atacante sofreu uma lesão na coxa direita.

Pressionado pela falta de resultados, Fernando Diniz sabe que precisa emplacar uma sequência de vitórias para ter tranquilidade no time carioca. Para iniciar a reação nesta noite, o treinador precisa superar inúmeros desfalques.

O zagueiro Felipe Melo foi expulso depois da partida por empurrar o assessor de imprensa do Atlético-GO, enquanto o lateral-direito Guga e o meia Ganso receberam o terceiro cartão amarelo. O atacante Keno sofreu uma contusão no treino de terça-feira e está de fora, assim como Jhon Arias, convocado pela Colômbia para a disputa da Copa América. A boa notícia é o retorno do volante Martinelli, que cumpriu suspensão.

“Se a torcida me xingar e vaiar o time do início ao fim, ela está certa. Nós não temos entregado o que eles (torcedores) merecem. A torcida do Fluminense precisa de mais. Tenho uma frustração em não entregar o que eles merecem. Eu tenho um carinho enorme por eles e sei o que precisa. Sei o que estou fazendo. O nosso jeito de jogar está sendo questionado porque estamos com resultados ruins”, disse Fernando Diniz.

Foto Getty

Por Estadão

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo

Esporte

Apesar da saída de Pedro Lima, diretor do Sport prega cautela sobre reposição

Publicado

em

Em entrevista exclusiva ao Fórum Esportivo, da Rádio Jornal, o executivo de futebol André Figueiredo revelou que o Sport não está com pressa para repor a saída do lateral-direito Pedro Lima. Ele explicou que o clube tem adotado uma postura cautelosa no mercado para evitar erros. Isso serve para qualquer posição do elenco rubro-negro.

“Até o dia 10 (abertura da janela de transferências), eu não posso fazer nada. Até lá, tenho mais 10 jogos. Posso precisar de 11 peças ou 1 peça. Se o Mariano (Soso) arrumar uma solução para a lateral, por exemplo? Se ele encontrar soluções para outras posições?”, afirmou André.

“Futebol é dinâmico. Estamos ligados no mercado. Temos o departamento de análise de mercado. É uma pesquisa ampla. Existem muitos detalhes envolvidos. O time vende? O jogador quer sair? Existem muitas variáveis. É muito vago dizer que precisamos de determinada posição. Depois pode mudar”, completou.

O executivo de futebol garantiu que o Sport está de olho nas oportunidades para reforçar o elenco leonino. “Estamos avaliando as necessidades até o dia 10. Teremos muitos jogos para avaliar. Assim, poderemos errar o mínimo possível e, claro, acertar bem mais em benefício do grupo e acesso que estamos almejando”, pontuou.

Além da saída de Pedro Lima, que foi vendido para o Wolverhampton, o Sport pode perder outra peça constante no time titular. Nesta terça-feira (8), o meia Alan Ruiz pediu para deixou o Leão e negocia a saída.

Fonte: Blog do Torcedor

 

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo
Propaganda

Trending

Fale conosco!!